Dupla de São José dos Campos conquista o 18º lugar no 1º Rally de Holambra

0
13
 Jairo Rotava e Danielle Bressiane. Crédito: Doni Castilho/DFOTOS.
Jairo Rotava e Danielle Bressiane. Crédito: Doni Castilho/DFOTOS.

 

Neste último final de semana, 18 e 19, foi realizada a primeira edição do Rally de Holambra, e Jairo Rotava e Danielle Bressiane ficaram entre os Top 20 da competição, que reuniu 55 carros e representantes de seis Estados

 

Neste último final de semana, a cidade de Holambra, no interior de São Paulo, recebeu o 1º Rally de Holambra – que reuniu as modalidades Regularidade e Velocidade em só um evento, levando à região fortes emoções do automobilismo off-road. No Regularidade, alinharam-se 55 carros para a competição, que atraiu pessoas de diversas regiões do País (seis Estados foram representados).

 

De São José dos Campos, SP, esteve Jairo Rotava e Danielle Bressiane. Eles obtiveram o 18º lugar da categoria 4Fun (após uma intensa disputa com duplas ávidas pelo pódio). “Nós gostamos bastante do evento, participei com a minha namorada e adoramos a prova. O percurso estava na medida, tivemos algumas dificuldades, mas fomos capazes de contorná-las e terminar o trajeto. Com certeza estaremos presente na próxima edição”, salientou Rotava.

 

Foram aproximadamente 120 quilômetros de percurso, que apresentou o melhor da região campineira. Para encantar os off-roaders, o diretor de prova, Ivan Bertagna, escolheu lugares que privilegiassem as paisagens naturais a fim de que a adrenalina e o fascínio pela natureza se misturassem e tornassem uma das identidades do rali. E isso de fato aconteceu. “Passamos por um eucaliptal lindo. As retas eram bem longas, com as árvores altas e muitas folhas no chão, formando um tapete. Conforme os carros passavam, essas folhas voavam baixo. Além de ser um brinde para os olhos, foi um dos pontos que tornaram a competição extremamente prazerosa”, declarou Bertagna.

O roteiro passou pelas estradas vicinais de Mogi Mirim, Santo Antônio de Posse, Itapira e Artur Nogueira, adentrando também fazendas particulares dedicadas ao cultivo de eucaliptos, café e cana-de-açúcar. As médias de velocidade estavam justas, e as pegadinhas e balaios exigiram concentração de pilotos e navegadores.

 

O destaque do evento foi a participação de carros 4×2 – convencionais. Além de Troller, Mitsubishi e Suzuki, também estiveram alinhados Fiat Uno, Ford Ka, Volkswagen UP e Citroën C3, que fizeram sucesso e mostraram que este tipo de automóvel é capaz de fazer um rali.

 

No domingo, aconteceram as disputas do Rali de Velocidade. Foram percorridos cerca de 90 quilômetros, divididos em dois roteiros, sendo a Especial Palmeirinha e Opa (pronuncia Oupa – que em holandês, significa avô), além de um Super-Prime de 1,6 quilômetros.

 

Nesta modalidade, seguiu o navegador de Taubaté, Francis Herrero, que compete ao lado do piloto paulista, Luiz Facco. Mas, depois de enfrentar alguns problemas mecânicos, eles não conseguiram concluir a disputa.

 

O Rally de Holambra conta com patrocínio de Reijers, Agência Hangar 8, Dopamina, Cerveja Império e Trilha 4×4 Campinas. Apoio da Prefeitura Municipal de Holambra, Logos e Tipos Comunicação Visual, Fofo Esportes, Tulipa Rally, Explo Flora, Hotel Villa de Holanda, Green House Estufas Agrícolas, WB, Gonçalves, Alpha Resgate e Posto Pioneiro

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here