DRONESHOW 2019: EVENTO EM SP REÚNE NOVIDADES PARA ÁREA DE SEGURANÇA, DELIVERY E SMART CITIES

A feira irá reunir as principais novidades e lançamentos do mercados de empresas nacionais e internacionais para uso profissional e de lazer. Segundo um levantamento inédito da MundoGEO, empresa que organiza o evento, o setor de drones movimenta mais de R$ 1 milhão de reais, empregando mais de 30 mil pessoas.

NÚMEROS DE DRONES NO BRASIL E NO MUNDO:

Estimativa no Brasil de 100 mil drones. Sendo 70 mil drones cadastrados na ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). Dessa parcela 35% estão registrados para uso profissional.

De acordo com a Federal Aviation Administration (FAA), existem hoje nos EUA cerca de 277 mil drones. A expectativa é que esse número chegue a 830 mil até 2023.

Dados da Frost & Sullivan apontam um crescimento anual mundial do mercado de 33% até 2020 – com destaque para a África e América Latina que devem apresentar um crescimento ainda maior.

Segundo a consultoria PwC, o mercado global de drones pode chegar a 127 bilhões de dólares, valor que representa os setores de infraestrutura (41%); agricultura (26%); logística (10%); segurança (8%); entretenimento (7%); seguros (5%) e mineração (3%).

DESTAQUES DO EVENTO QUE RENDEM IMAGENS:
DRONE SALVA-VIDAS:
drone salva-vidas, da empresa gaúcha SkyDrones que possui sistemas de resgate SARtube (com boia auto inflável e software de aproximação e lançamento automáticos). O SARtube (do inglês Search and Rescue – busca e salvamento) é um sistema que pode ser acoplado a diversos tipos de drones e consiste de lançador e boia auto inflável, além do software pelo qual o aparelho se posiciona e lança automaticamente a boia, depois que o operador toca sobre a imagem da vítima no visor de seu controle. A boia infla logo que toca na água e serve de suporte para a vítima enquanto a equipe de resgate está a caminho. A principal vantagem é que a tecnologia pode ser instalada em drones menores e de baixo custo – no caso dos bombeiros brasileiros, modelos Phanton, da chinesa DJI. O mesmo drone já foi utilizado por bombeiros catarinenses  e pela Guarda Civil Metropolitana de São Paulo.Link com o vídeo do drone em operação: https://www.youtube.com/watch?v=S88De8P1MSM 

SMART CITY ESPAÇO INTERATIVO E DE REALIDADE VIRTUAL – VISITANTE PODERÁ VISITAR BH SEM SAIR DE SP

A XR.Lab traz para o MundoGeo Connect um app na Google Play (apenas Android) para que os visitantes do evento possam ter uma experiencia em Realidade Aumentada, dentro do universo das Geotecnologias.  Entre os destaques está o “Jogo Smart Cities”, onde os visitantes deverão encontrar quatro marcadores espalhados no andar do evento, que representam pontos importantes – como hotéis, restaurantes, monumentos culturais – no entorno da Praça da Liberdade, complexo turístico de grande relevância em Belo Horizonte. Quando os 4 targets são coletados, através de um QR Code, o usuário poderá ver a área da praça, com os seus principais pontos de interesse “levantados” em Realidade Aumentada. A marca dará um brinde por dia ao primeiro participante que vir ao nosso estande (ou do MundoGeo), com o aplicativo contendo todos os marcadores carregados. Vídeo que mostra como o app irá funcionar:  https://youtu.be/-f4pLk6VSt8 

DRONE PARA DELIVERY DE MEDICAMENTOS – STARTUP BRASILEIRA (ÚNICA NO PAÍS A OFERECER ESSE TIPO DE SERVIÇO)

No Brasil, um case de sucesso na área de delivery é o da startup SMX Systems, do paulistano Samuel Salomão. A empresa é a primeira e única a atuar, dentro da atual legislação, com o desenvolvimento de sistemas aéreos não tripulados (UAS) para o transporte e entrega de cargas leves. Em operação desde janeiro de 2018, a SMX realizou testes com o uso da tecnologia para melhorar a experiência das pessoas que vivem em propriedades localizadas às margens de rios ou de difícil acesso. A tecnologia e trabalho da SMX rendeu uma parceria com com o Grupo Elfa – composto por empresas varejistas e distribuidoras de medicamentos, juntamente com o laboratório farmacêutico Sanofi, para testes com a entrega de medicamentos com drones.  Além disso a empresa vem recebendo periodicamente muitas demandas para desenvolver projetos e operações para as mais diferentes situações. Link com o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=1s7_CKIGcMM 

DRONE POLICIAL: EQUIPAMENTO TEM TECNOLOGIA PARA AJUDAR A IDENTIFICAR CRIMINOSOS

Entre os destaques da DroneShow está a presença da Black Bee Drones, um dos Projetos Acadêmicos de Competição Tecnológica da Universidade Federal de Itajubá (Unifei). A equipe, que visa estimular o desenvolvimento de tecnologias úteis para solucionar problemas do cotidiano com o uso de um drone, conquistou o primeiro lugar na International Micro Air Vehicle Competition and Conference (IMAV) 2018, realizada na Austrália, em 2018. Durante os três dias da DroneShow eles irão realizar algumas aplicações que são típicas da competição mundial e outros desafios que podem ser facilmente adaptados para situações do dia a dia. Entre as demonstrações estão: os drones para reconhecimento facial e de objetos. Estes são os mais comuns na resolução de problemas cotidianos, por exemplo, para identificar criminosos e durante perseguições de automóvel ou na fiscalização para controle do tráfego. O grupo também irá apresentar o projeto “Corda”, um algoritmo desenvolvido para o IMAV 2018, onde o drone deve “seguir” uma corda alocada no chão formando um caminho. O equipamento percorre esse caminho autonomamente, indicando o melhor percurso a ser seguido no trajeto. O público também poderá ver uma forma alternativa para controlar o drone: a aplicação de resposta a estímulos sonoros.

HACKATHONA – PARCERIA ENTRE A PREFEITURA E MUNDOGEO SELECIONA PROJETOS PARA O GEOSAMPA 2019

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com a MundoGeo, vai promover a premiação do concurso Hackatona GeoSampa 2019, uma maratona para desenvolvimento de ferramentas de análise, planejamento e gestão, aplicativos para a smartphones, tablets, entre outros, utilizando dados do GeoSampa – Portal de Informações Geográficas da Cidade de São Paulo, com objetivo de premiar os projetos desenvolvidos para facilitar e qualificar a vida dos cidadãos de São Paulo.

Os trabalhos recebidos serão avaliados em cinco quesitos:  Interesse público, Monitoramento participativo, Criatividade, Sustentabilidade e Qualidade técnica. Os melhores serão classificados e premiados, durante o MundoGEO Connect.  Os finalistas são:

– Descobrindo e mapeando a diversidade tipomórfica em São Paulo: em busca da inteligência coletiva na cidade espontânea por intermédio do ‘BigData’ disponibilizado pelo GeoSampa Fernando Gomes – Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

– Modelo de distribuição de arquivos estáticos do GeoSampa Thomas Len Yuba – São Paulo Urbanismo

– Rios DesCobertos – O resgate das águas da cidade Alexandre Sahade Goncalves – Estúdio Laborg

ARENA DE DRONES – SEJA  UM PILOTO NA DRONESHOW

O evento contará com uma arena de drones com atividades  de demonstração das aeronaves dos expositores da feira. Na ocasião, as empresas mostrarão seus equipamentos e soluções dentro da gaiola de drones, que é totalmente protegida por redes de segurança, isolando os drones do público. A arena terá 12x5m com 3m de altura, proporcionando até a demonstração de drones de grande porte. A arena terá 12x5m com 3m de altura, proporcionando até a demonstração de drones de grande porte.

O espaço contará também com um curso rápido para aprender a pilotar mini drones no Desafio de Drones, propondo uma atividade que visa iniciar o público nas técnicas de pilotagem através de uma brincadeira desafiadora e interativa.  Os minis drones utilizados nas competições serão dos modelos DJI Tello e o mini racing Eachine E013. O primeiro é um drone compacto, o comprimento e a largura, respectivamente, são de 9,8 cm e 9,2 cm, enquanto a altura é de 4,1 cm. Com apenas 80 gramas, o equipamento funciona com processador Intel Movidius Myriad, que permite pousar na palma da mão. Já o Eachine E013, é um mini racer drone fabricado pela Eachine (empresa chinesa), superleve e ágil. O drone acompanha óculos FPV (First Person View) que permite o usuário observar pela câmera instalada no equipamento, dando a sensação de estar dentro dele.  De acordo com os organizadores, o desafio é uma competição com dois participantes onde os jogadores deverão realizar um percurso com obstáculos até chegar ao local de pouso. Além disso, a Arena terá a demonstração de drones profissionais utilizados para pulverização na agricultura, inspeção de fachadas e oleodutos, segurança, mapeamento e delivery.

POR DENTRO DE UMA MINA
O público também poderá visualizar a Mineração de Brita no Vale do Paraíba em uma nuvem de pontos, que permite visualizar grandes quantidades de dados 3D.  Assim é possível criar modelos CAD em 3D para um modelo desenvolvido em área de Mina, para análise visual de técnicos especialistas sobre a caracterização mineralógica e estrutural do terreno. Este modelo pode ser aplicado em trabalhos de reconhecimento visual, instrução técnica e análise de risco. E por fim, a XR.Labapresenta o “Serius Game” para Desktop,  um Jogo aplicado para treinamento de ambientação em área operacional na Mineração. Projeto de criação de um jogo para treinar profissionais em ambientação, para trânsito em área operacional, testando os conhecimentos teóricos adquiridos previamente Link com o vídeo: https://youtu.be/7zRwHYsVYRs

ESTAÇÃO DE BOMBEAMENTO EM 3D
Outra experiência interessante será a possibilidade de conhecer uma Estação de Bombeamento de Adutora em Minas Gerais, em Imersão em Realidade Virtual. O projeto foi desenvolvido para empresa de Engenharia e Recuperação Ambiental e o modelo gerado através do projeto real, permitindo uma imersão tecnicamente fidedigna e sendo utilizado em ações como revisão técnica de projeto; audiências públicas; debates com representantes da comunidade e aprovações de licenciamento de projeto.Link com o vídeo: https://youtu.be/crAq9cAeark

PORTA-VOZES DISPONÍVEIS PARA ENTREVISTA:
MERCADO DRONES, NOVIDADES E  REGULAMENTAÇÃO – Emerson Granemann, diretor e organização da DroneShow
REGULAMENTAÇÃO NO BRASIL:
ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) – 
Roberto Honorato – Superintendente de Aeronavegabilidade da ANAC
DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo)  – Coronel Jorge Vargas – Chefe da Divisão de Coordenação do Departamento de Controle do Espaço Aéreo

MINISTÉRIO DE DEFESA – Cmt Muthz Barros e Cel Mário Celso

DELIVERY COM DRONES, STARTUP E INOVAÇÃO: Samuel Salomão, Fundador da empresa SMX Systems

SEGURANÇA – Diretor do Programa Dronepol Inspetor, Richard Soares Mariano

NÚMEROS DO EVENTO

  • 80 expositores (cerca de 40 da área de drones)
  • 200 palestrantes
  • 40 atividades
  • Público esperado de mil pessoas
  • 240 horas de conteúdo

Ações que podemos fazer para ilustrar a pauta:

– Crescimento do mercado de drones no Brasil – entrada de empresas estrangeiras; surgimento de startups, novas profissões e setores mais promissores. Temos dados Brasil e mundo para contextualizar a matéria.
– Regulamentação do uso de Drones no país – em 2019 fez dois anos que o uso do equipamento foi regularizado no país. A ANAC, DECEA e Ministério da Defesa podem falar sobre a regulamentação e quais são as normas e exigências que empresas e profissionais devem cumprir para operar com o drone. 

– Segurança em grandes metrópoles: Como os drones têm ajudado no combate ao crime. Ex: reconhecimento de criminosos, combate ao tráfico e consumo de entorpecentes e salvamento de vidas – represas. Teremos um porta-voz da Polícia Civil de SP no evento.   

– Delivery de drones – Mito ou verdade? Porta-voz do evento pode falar um pouco sobre o tema e como o Brasil está caminhando no uso dos drones para delivery. Para ilustrar, podemos usar como case a empresa SMX – startup brasileira que desenvolveu uma tecnologia para delivery de medicamentos com drones.
– Agricultura 4.0 – uso da tecnologia no campo. Como os drones estão revolucionando o mercado e impactando diretamente no negócio do produtor.
– Smart City – uso da tecnologias de mapeamento (inteligência artificial). Conseguimos mostrar as soluções que estão disponíveis no evento (realidade aumentada);

– Desastres ambientais: como os drones e as tecnologias embarcadas no equipamento podem ajudar em situações de risco (deslizamento de barragens, enchentes, incêndios monitoramento de áreas de risco e etc).

DRONESHOW e MundoGeo Connect  2019

Maior e mais significativo evento do setor da América Latina

Quando: 25 a 27 de junho (terça a quinta-feira)
Horário de visitação de feira: das 10h às 19h30

Onde: Centro de Convenções Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569 – Consolação)

Informações: www.droneshowla.com

NÚMEROS DO EVENTO80 expositores200 palestrantes40 atividadesPúblico esperado de mil pessoas240 horas de conteúdoPORTA-VOZES DISPONÍVEIS PARA ENTREVISTA:MERCADO DRONES, NOVIDADES E  REGULAMENTAÇÃO – Emerson Granemann, diretor e organização da DroneShowREGULAMENTAÇÃO NO BRASIL:
ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) – 
Roberto Honorato – Superintendente de Aeronavegabilidade da ANAC

DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo)  – Coronel Jorge Vargas – Chefe da Divisão de Coordenação do Departamento de Controle do Espaço AéreoMINISTÉRIO DE DEFESA – Cmt Muthz Barros e Cel Mário CelsoDELIVERY COM DRONES, STARTUP E INOVAÇÃO: Samuel Salomão, Fundador da empresa SMX SystemsSEGURANÇA – Diretor do Programa Dronepol Inspetor, Richard Soares MarianoGEOTECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE – Fabiano Morelli, Pesquisador do INPE; Luiz Henrique M. do Canto Pereira, Coordenador-Geral de Biomas/MCTIC e Alberto Setzer, Coordenador do Programa Queimadas do INPE.NÚMEROS DE DRONES NO BRASIL E NO MUNDO:Estimativa no Brasil de 100 mil drones. Sendo 70 mil drones cadastrados na ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). Dessa parcela 35% estão registrados para uso profissional.De acordo com a Federal Aviation Administration (FAA), existem hoje nos EUA cerca de 277 mil drones. A expectativa é que esse número chegue a 830 mil até 2023.Dados da Frost & Sullivan apontam um crescimento anual mundial do mercado de 33% até 2020 – com destaque para a África e América Latina que devem apresentar um crescimento ainda maior.Segundo a consultoria PwC, o mercado global de drones pode chegar a 127 bilhões de dólares, valor que representa os setores de infraestrutura (41%); agricultura (26%); logística (10%); segurança (8%); entretenimento (7%); seguros (5%) e mineração (3%).MAIS SOBRE A DRONESHOW
Promovido pela MundoGEO, a DroneShow é um dos maiores eventos de drones do mundo e reúne expositores nacionais e internacionais do segmento, fabricantes, importadores e prestadores de serviço. Em paralelo à feira acontecem cursos, seminários e debates sobre legislação, empreendedorismo, uso de drones na agricultura, inspeção de obras, segurança, filmagens profissionais, topografia e mapeamento.PROGRAMAÇÃO – Seminários e cursos
Temas
A DroneShow tem como tema principal Drones e Geotecnologias na Indústria 4.0, pois incorpora nas palestras e debates as tecnologias disruptivas como Big Data; Inteligência Artificial; Internet das Coisas; Machine Learning; Realidade virtual e Aumentada; e Tecnologia Autônoma. Vale destacar ainda na programação as Geotecnologias, com a Aerofotogrametria; BIM; Cadastro Urbano e Rural; Imagens de satélites; Inteligência Geográfica/GIS; Mapeamento Móvel e Topografia.Confira alguns temas que serão destaques na DroneShow e MundoGEO Connect através de cursos e seminários de usos dos drones e as geotecnologias nas áreas de:- Análise Espacial para Cidades Inteligentes – 25 de junho,13h30 às 19h- Drones para Agricultura – 25 de junho, 13h30 às 19h- Geo & Drones para Recursos Naturais e Meio Ambiente, 26 de junho – 8h30 às 12h30- Segurança e Defesa 26 de junho – 14h às 18h-  Logística e Delivery – 27 de junho – 8h30 às 12h30- Processamento de imagens de Drones – 27 de junho,13h30 às 19h- GIS, Big Data e Machine Learning – 27 de junho – 13h30 às 19hHACKATHONA – PARCERIA ENTRE A PREFEITURA E MUNDOGEO SELECIONA PROJETOS PARA O GEOSAMPA 2019
No dia 27 de junho, a Prefeitura de São Paulo, em parceria com a MundoGeo, vai promover a premiação do concurso Hackatona GeoSampa 2019, uma maratona para desenvolvimento de ferramentas de análise, planejamento e gestão, aplicativos para a smartphones, tablets, entre outros, utilizando dados do GeoSampa – Portal de Informações Geográficas da Cidade de São Paulo, com objetivo de premiar os projetos desenvolvidos para facilitar e qualificar a vida dos cidadãos de São Paulo.Os trabalhos recebidos serão avaliados em cinco quesitos:  Interesse público, Monitoramento participativo, Criatividade, Sustentabilidade e Qualidade técnica. Os melhores serão classificados e premiados, durante o MundoGEO Connect.  Os finalistas são:- Descobrindo e mapeando a diversidade tipomórfica em São Paulo: em busca da inteligência coletiva na cidade espontânea por intermédio do ‘BigData’ disponibilizado pelo GeoSampa Fernando Gomes – Centro Universitário Belas Artes de São Paulo- Modelo de distribuição de arquivos estáticos do GeoSampa Thomas Len Yuba – São Paulo Urbanismo- Rios DesCobertos – O resgate das águas da cidade Alexandre Sahade Goncalves – Estúdio LaborgARENA DE DRONES – SEJA UM PILOTO NA DRONESHOW
 Na edição 2019, a Real Games Entretenimento se responsabiliza pela Arena de Drones. A empresa irá montar sua estrutura de gaiola para drones, coordenando as atividades de demonstração das aeronaves dos expositores da feira. Na ocasião, os expositores mostrarão seus equipamentos e soluções dentro da gaiola de drones, que é totalmente protegida por redes de segurança, isolando os drones do público. A arena terá 12x5m com 3m de altura, proporcionando até a demonstração de drones de grande porte.Além disso, a Real Games oferecerá ao público a oportunidade de pilotar mini drones no Desafio de Drones, propondo uma atividade que visa iniciar o público nas técnicas de pilotagem através de uma brincadeira desafiadora e interativa.  Os minis drones utilizados nas competições serão dos modelos DJI Tello e o mini racing Eachine E013. O primeiro é um drone compacto, o comprimento e a largura, respectivamente, são de 9,8 cm e 9,2 cm, enquanto a altura é de 4,1 cm. Com apenas 80 gramas, o equipamento funciona com processador Intel Movidius Myriad, que permite pousar na palma da mão. Já o Eachine E013, é um mini racer drone fabricado pela Eachine (empresa chinesa), superleve e ágil. O drone acompanha óculos FPV (First Person View) que permite o usuário observar pela câmera instalada no equipamento, dando a sensação de estar dentro dele.  De acordo com os organizadores, o desafio é uma competição com dois participantes onde os jogadores deverão realizar um percurso com obstáculos até chegar ao local de pouso.Além disso, a Arena terá a demonstração de drones profissionais utilizados para pulverização na agricultura, inspeção de fachadas e oleodutos, segurança, mapeamento e delivery.DRONE POLICIAL: EQUIPAMENTO TEM TECNOLOGIA PARA AJUDAR A IDENTIFICAR CRIMINOSOS
Entre os destaques da DroneShow está a presença da Black Bee Drones, um dos Projetos Acadêmicos de Competição Tecnológica da Universidade Federal de Itajubá (Unifei). A equipe, que visa estimular o desenvolvimento de tecnologias úteis para solucionar problemas do cotidiano com o uso de um drone, conquistou o primeiro lugar na International Micro Air Vehicle Competition and Conference (IMAV) 2018, realizada na Austrália, em 2018.Durante os três dias da DroneShow eles irão realizar algumas aplicações que são típicas da competição mundial e outros desafios que podem ser facilmente adaptados para situações do dia a dia. Entre as demonstrações estão: os drones para reconhecimento facial e de objetos. Estes são os mais comuns na resolução de problemas cotidianos, por exemplo, para identificar criminosos e durante perseguições de automóvel ou na fiscalização para controle do tráfego.O grupo também irá apresentar o projeto “Corda”, um algoritmo desenvolvido para o IMAV 2018, onde o drone deve “seguir” uma corda alocada no chão formando um caminho. O equipamento percorre esse caminho autonomamente, indicando o melhor percurso a ser seguido no trajeto. O público também poderá ver uma forma alternativa para controlar o drone: a aplicação de resposta a estímulos sonoros.SMART CITIES – VISITE BELO HORIZONTE SEM SAIR DE SÃO PAULO
XR.Lab traz para o MundoGeo Connect um app na Google Play (apenas Android) para que os visitantes do evento possam ter uma experiencia em Realidade Aumentada, dentro do universo das Geotecnologias.  Entre os destaques está o “Jogo Smart Cities”, onde os visitantes deverão encontrar quatro marcadores espalhados no andar do evento, que representam pontos importantes – como hotéis, restaurantes, monumentos culturais – no entorno da Praça da Liberdade, complexo turístico de grande relevância em Belo Horizonte.Quando os 4 targets são coletados, o usuário poderá ver a área da praça, com os seus principais pontos de interesse “levantados” em Realidade Aumentada. A marca dará um brinde por dia ao primeiro participante que vir ao nosso estande (ou do MundoGeo), com o aplicativo contendo todos os marcadores carregados.INÉDITO: 
MundoGEOXperience – Maratona de Ideias Geográficas será realizado em paralelo à  MundoGEO Connect LatinAmerica 2019 e traz um espaço de integração, competição e desenvolvimento de soluções inovadoras para atender às demandas da sociedade, utilizando atributos de localização e análise geográfica.AgroData Soluções Inteligentes, empresa sediada em Piracicaba – São Paulo, com foco no setor de tecnologias agrícolas, mostrará o Vgis, uma plataforma de realidade aumentada. Com a solução é possível visualizar as estruturas acima ou abaixo do solo e até localizar objetos escondidos de um projeto digital, como o CAD. Desta forma, é possível localizar e identificar, por exemplo, uma tubulação ou cabos elétricos de um prédio e ou qualquer outra construção.SATÉLITES – O PRIMEIRO NANOSSATÉLITE BRASILIERO                
Muito se fala em inovações tecnológicas e indústria 4.0, porém o Brasil ainda está um pouco atrasado, se compararmos com o restante do mundo. Por outro lado, uma empresa tem se destacado no desenvolvimento de projetos inovadores. Este é o caso da Visiona, empresa dos grupos Embraer Defesa & Segurança e Telebras, que criou o programa do nanossatélite VCUB, o primeiro satélite brasileiro dual com duas capacidades de coleta de dados para Iot e para captação de imagens de satélite no mesmo sensor, com tecnologia nacional.O nanossatélite VCUB será apresentado durante a Droneshow 2019 e baseia-se numa plataforma CubeSat 6U de 10 kg com dimensões de 30 x 20 x 10 cm e traz o estado da arte em tecnologias de pequenos satélites. Equipado com uma câmera óptica multiespectral com resolução melhor que 4 metros e 4 bandas espectrais e de um sistema de coleta de dados reconfigurável via software, a tecnologia será capaz de realizar missões antes destinadas a satélites de porte bem superior. Foram investidos cerca de R$ 15 milhões no projeto que será lançado ao espaço em 2020 e ficará em órbita a 600 km da terra.PRESENÇA INPE
Já o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e oInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) fará a apresentação de um projeto de desenvolvimento de um Cubo de Dados baseado em imagens de satélites. O Data Cube, que consiste em criar dados prontos para análise a partir de grandes volumes de imagens de sensoriamento remoto, organizar esses dados como cubos multidimensionais para todo o território brasileiro, e desenvolver novos métodos de análise, utilizando machine learning, processamento de séries temporais e tecnologias de big data.E das tecnologias para geoprocessamento e disseminação de dados geográficos de livre acesso: o portal TerraBrasilis, uma plataforma web desenvolvida pelo INPE para acesso, consulta, análise e disseminação de dados geográficos. E o TerraMA², um sistema computacional, baseado em uma arquitetura de serviços, aberta, que integra serviços geográficos e modelagem, com base de acesso em tempo real a dados geo-ambientais disponíveis em qualquer servidor conectado à internet, e que provê a infraestrutura tecnológica necessária ao desenvolvimento de sistemas operacionais para monitoramento de alertas de riscos ambientais.ESTAÇÃO DE BOMBEAMENTO EM 3D
Outra experiência interessante será a possibilidade de conhecer uma Estação de Bombeamento de Adutora em Minas Gerais, em Imersão em Realidade Virtual. O projeto foi desenvolvido para empresa de Engenharia e Recuperação Ambiental e o modelo gerado através do projeto real, permitindo uma imersão tecnicamente fidedigna e sendo utilizado em ações como revisão técnica de projeto; audiências públicas; debates com representantes da comunidade e aprovações de licenciamento de projeto.POR DENTRO DA MINA
O público também poderá visualizar a Mineração de Brita no Vale do Paraíba em uma nuvem de pontos, que permite visualizar grandes quantidades de dados 3D.  Assim é possível criar modelos CAD em 3D para um modelo desenvolvido em área de Mina, para análise visual de técnicos especialistas sobre a caracterização mineralógica e estrutural do terreno. Este modelo pode ser aplicado em trabalhos de reconhecimento visual, instrução técnica e análise de risco.E por fim, a XR.Lab apresenta o “Serius Game” para Desktop,  um Jogo aplicado para treinamento de ambientação em área operacional na Mineração. Projeto de criação de um jogo para treinar profissionais em ambientação, para trânsito em área operacional, testando os conhecimentos teóricos adquiridos previamente.DELIVERY COM DRONES
A MundoGeo promove um painel de e-commerce com grandes nomes do mercado para debater sobre demandas e casos de sucesso de soluções utilizando drones associados a Indústria 4.0 para operações de delivery e logística.  O encontro será realizado no dia 27 de junho, as 10h50, mediado pelo Engenheiro de Software e CEO da SMX Systems, Samuel Salomão, e com a participação dos sócios da Flores online, Luiz Torres (CEO) e Lucas Buffo (CIO); do diretor de inovação da B2W, Alexandre Mafra; além do diretor de delivery do iFood, Roberto Gandolfo. Na ocasião, osexecutivos falarão sobre o ecossistema de drones e o potencial da sua utilização para entregas de medicamentos, alimentos e outras mercadorias.STARTUP BRASILEIRA: ENTREGA DE MEDICAMENTOS COM DRONES
No Brasil, um case de sucesso na área de delivery é o da startup SMX Systems, do paulistano Samuel Salomão. A empresa é a primeira e única a atuar, dentro da atual legislação, com o desenvolvimento de sistemas aéreos não tripulados (UAS) para o transporte e entrega de cargas leves. Em operação desde janeiro de 2018, a SMX realizou testes com o uso da tecnologia para melhorar a experiência das pessoas que vivem em propriedades localizadas às margens de rios ou de difícil acesso. A tecnologia e trabalho da SMX rendeu uma parceria com com o Grupo Elfa – composto por empresas varejistas e distribuidoras de medicamentos, juntamente com o laboratório farmacêutico Sanofi, para testes com a entrega de medicamentos com drones.  Além disso a empresa vem recebendo periodicamente muitas demandas para desenvolver projetos e operações para as mais diferentes situações.PRODUTOS E LANÇAMENTOSDRONES HÍBRIDOS E NO COMBATE À INCÊNDIOS
XMobots lança o primeiro drone híbrido brasileiro, o Nauru 500C, que promete revolucionar a coleta de dados em grandes áreas agrícolas e ambientais, entre outras. Desenvolvido sob demanda para o setor de celulose, que na época da estiagem sofre grandes prejuízos causados por incêndios florestais, o equipamento que pesa 25 quilos possui autonomia de 4 horas de voo, podendo percorrer distâncias num raio máximo de 60 quilômetros e mapear até 16.000 hectares em um único voo.   O Nauru 500C é considerado híbrido por incorporar a tecnologia VTOL (Vertical Take-Off and Landing) em seu sistema de pouso e decolagem, ou seja, decola e pousa na vertical e ao atingir a altura de 80 metros assume as características de voo linear de um VANT de asa fixa. Além disso, vem equipado com um sistema de sensores estabilizados que podem transmitir, em tempo real, vídeo HD nos espectros visível e termal para a tela da estação de controle monitorada pelo operador. DRONES COMO SALVA-VIDAS
A empresa gaúcha SkyDrones irá apresentar seus drones com sistemas de resgate SARtube (com boia auto inflável e software de aproximação e lançamento automáticos) que já foi enviada para os Estados Unidos, Jamaica e Alemanha. O SARtube (do inglês Search and Rescue – busca e salvamento) é um sistema que pode ser acoplado a diversos tipos de drones e consiste de lançador e boia auto inflável, além do software pelo qual o aparelho se posiciona e lança automaticamente a boia, depois que o operador toca sobre a imagem da vítima no visor de seu controle. A boia infla logo que toca na água e serve de suporte para a vítima enquanto a equipe de resgate está a caminho. A principal vantagem é que a tecnologia pode ser instalada em drones menores e de baixo custo – no caso dos bombeiros brasileiros, modelos Phanton, da chinesa DJI.TECNOLOGIA E SEGURANÇA
Santiago e Cintra Geotecnologias lançará na Feira, o eBee X, um novo VANT de asa fixa da senseFly. O equipamento é completo para mapeamento de áreas, ampla cobertura, reconstruções 3D, alta qualidade de imagens, criação de mapas térmicos e segurança na coleta de dados.  O eBee X vem com novas travas nas asas que garantem maior segurança de voo, graças a tecnologia Endurance Extension e possui autonomia de 1h30min de voo, além da exclusiva câmera S.O.D.A. 3D, permitindo maior precisão e alta tecnologia.  Além disso, a marca também apresenta a linha completa Pix4D, o software de processamento de imagens de drones mais utilizado do mercado e distribuído com exclusividade. Serão apresentados os módulos Pix4DMapper, Pix4DFields e Pix4DBIM.A Tecnodrone irá expor durante a DroneShow o Spirit AirCraft, uma aeronave 100% nacional com um dos melhores custo-benefício do mercado. Construído sob rigorosos padrões de qualidade, o equipamento apresenta as mais modernas técnicas de construção disponíveis, peças em extrusão 3D, estruturas em fibra de carbono e revestido em chapas de polipropileno alveolar.  Entre os diferenciais estão os dispositivos de segurança para impacto, sistema de eliminação do VORTEX nas asas, Airspeed com sensor Digital sem tubos, Asas Bipartidas para facilitar o transporte acomodado em um case ultra resistente, entre outros. Com ele é possível voar por 50 minutos, podendo ser usado na agricultura, topografia e mineração.DRONES PARA AGRONEGÓCIO
Horus Aeronaves é uma empresa que desenvolve soluções com tecnologia própria e nacional para mapeamento aéreo com drones e apresenta na Droneshow, seus modelos já conhecidos como o Maptor Agro e Verok:O Maptor Agro, drone automático com autonomia de até 60 minutos para monitorar as atividades do Agronegócio. A essência desta ferramenta é facilitar o trabalho em campo e aumentar a qualidade e a precisão das informações coletadas. Com um sistema simplificado de operação e câmera multiespectral embarcada, este drone é um excelente aliado no mapeamento de precisão, identificando falhas, gerando informações, economizando recursos. Com fabricação 100% nacional, 1 metro de envergadura e em fibra de carbono, sua decolagem é via catapulta e pouso linear.Já o Verok RTK é um drone de alta potência, segurança e precisão. Sua versatilidade é o carro-chefe, pois permite a troca de câmeras e sensores de acordo com a demanda do mapeamento aéreo. As câmeras que podem ser embarcadas são: RGB, NIR, Multiespectral e Hiperespectral. Permite embarcar também o Sistema RTK/PPK da Horus. Ou seja, todo tipo de mapeamento aéreo com imagens georreferenciadas pode ser realizado com este drone. O Verok possui autonomia de até 2 horas de voo, 1,7 metros de envergadura, GSD de até 1,3 cm/pixel.TABLETS RESISTENTES E APPS PARA AGRICULTURA
AgroData Soluções Inteligentes, em parceria com a Airscout, traz para o evento um aplicativo inovador e uma robusta ferramenta d e prescrição.Com três tipos de imagens em alta resolução; as Imagens Térmicas AirScout, onde se pode ver o estresse das plantas semanas antes do possível com qualquer outra ferramenta; as Imagens ADVI te entregam maior resolução que o já utilizado NDVI, em uso desde 1973; e as Imagens Digitais nítidas, precisas e automaticamente se encaixam com as cedidas pelo Google Earth, através de coordenadas geográficas. Haverá também pelaAgroData, o lançamento do Tablet da Samsung – Galaxy Tab Active2, mais robusto e resistente, o aparelho é ideal para ser usado em trabalhos pesados, com sua prioridade em proteção contra momentos hostis que os usuários tenham que enfrentar.SOLUÇÕES GEODÉSICAS E MAPEAMENTO MÓVEL           
Dentro das soluções de monitoramento geodésico recomendadas para o monitoramento de estruturas, a Leica Geosystems e a IDS GeoRadar unem forças para apresentar o melhor dos levantamentos e monitoramento baseado em radar e técnicas geodésicas em uma solução de software abrangente; o HxGN GeoMonitoring Hub. A plataforma de software integrada é capaz de combinar, analisar, visualizar e cruzar todos os resultados de medição fornecidos por sistemas de monitoramento automatizados, como estações totais, GNSS, interferometria, sensores geotécnicos e ambientais, InSAR, bem como leituras manuais em um ambiente unificado. Quando se trata de segurança em minas, o HxGN GeoMonitoring Hub sincroniza dados, bem como soluções e contribui com características únicas para uma compreensão abrangente e holística da estabilidade da encosta.Já a solução de mapeamento móvel Leica Pegasus:Two usa um ou vários scanners a laser em combinação a receptores GNSS, IMU e um DMI. Adquire dados espaciais precisos e exatos com seis a oito câmeras em qualquer veículo. Na feira, a marca irá demostrar com o uso de um quadriciclo como a tecnologia poderá ser aplicada na prática.  A plataforma de sensor móvel inovadora não apenas capturará dados de imagens e nuvem de pontos, como também coletará dados de sensores adicionais, e totalmente independente do veículo, tornando-a uma solução competente em várias aplicações sem limitá-lo a estradas e ferrovias.Com câmeras de avaliação de pavimento ou céu, sensores de poluição sonora, sensores de qualidade do ar ou radar de penetração no solo (GPR) para cadastro de ativo subterrâneo beneficiam-se do conceito de uma solução de múltiplos sensores. A abordagem multissensor permite aumentar o ROI coletando mais dados em uma única passagem; criar novos fluxos de receita usando uma plataforma para várias aplicações; e reduzir o tempo em campo em 40 a 60%.GESTÃO DE DADOS
Smart Sky Consulting irá expor no evento seu modelo de negócio, que é Consultoria para transformação digital através da aplicação de novas tecnologias e geração de soluções de alto impacto para os mercados de Construção, Mineração e Energia. Através do estudo minucioso do fluxo de trabalho da empresa, a Smart Sky auxilia na implantação de um novo fluxo de trabalho mais otimizado, visando o máximo de colaboração e compartilhamento de informações digitais entre as diversas áreas. Além de auxiliar na criação de um departamento dedicado ao levantamento e processamento de dados através de drones.Aliado ao modelo de negócio, será apresentado também a plataforma em nuvem para levantamento, processamento e gestão de dados: Site Scan da 3DR, uma empresa norte americana e líder no desenvolvimento de soluções de processamento e gestão de imagens digitais.PRESENÇA DO IBGE
Nesta edição, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realiza no dia 25 de junho, as 14h30 o painel sobre Desafios para a Produção de Geoinformação pelo IBGE.  O encontro visa debater sobre os avanços, tecnológicos e no uso, que trazem um desafio para as instituições produtoras da informação geoespacial, no sentido de assegurar que as informações geoespaciais sejam relevantes e disponibilizadas com a integração, qualidade, forma, abrangência, velocidade e frequência necessárias e será mediado Engenheiro Cartógrafo, João Bosco de Azevedo, diretor de Geociências do IBGE. Além disso, o Instituto lançará o Quadro Geográfico de Referência para Produção, Análise e Disseminação de Estatísticas, que reúne fichas técnicas e mapas temáticos de 39 recortes territoriais legais e institucionais do país. A publicação fortalece a relação entre as áreas de geociência e estatística, ao fornecer um referencial para acesso e compreensão dos dados oficiais, de forma comparável e espacialmente integrada.
  Mais informações sobre a MundoGEO Conect e DroneShow:https://mundogeoconnect.com/2019/ e www.droneshowla.com ou (41)3338-7778 ou(11) 4063-8848 ou WhatsApp (41) 999 191 357