Decoração afetiva: como valorizar itens com significado

Objetivo é dar destaque a peças que expressam gostos pessoais e boas lembranças

Parte vital da decoração é fazer a casa ter a cara de quem mora nela, e nada melhor para conseguir essa sensação do que dar destaque a itens que contenham um pouco da história do proprietário. Quanto ao que entra na categoria “decoração afetiva”, não há muitas regras: móveis, fotos, quadros, livros e até mesmo cores são válidas, desde que remetam a interesses pessoais, boas sensações e lembranças positivas.

Confira algumas ideias de peças que podem compor o ambiente!

Coleções

Se tem algo que expressa com clareza os gostos de alguém é o que essa pessoa coleciona. Expor isso faz com que quem chegue no ambiente conheça um pouco mais do anfitrião, o que ajuda a render boas conversas. Nesse caso, são válidas coleções de todo tipo de item que tenha significado, como livros, figuras de ação, rolhas de vinho, ingressos para shows ou cinema, entre outras – basta achar a melhor forma de agrupá-los. Para itens muito pequenos, é interessante pensar em enquadrá-los, enquanto os maiores podem ficar dispostos em nichos ou prateleiras.

Móveis antigos

Caso haja mesas, poltronas ou sofás velhos que foram passados de geração em geração ou que estiveram presentes em bons momentos e o remetem a isso, é hora de colocar a mão na massa, restaurar o que estiver danificado e colocá-lo novamente em uso. Mas também vale comprar itens novos ou usados que tenham semelhanças com a decoração da casa dos pais, avós ou de qualquer lugar importante – a intenção é sempre mexer com os sentimentos.

Fotos

Nada tem a capacidade de nos transportar para momentos tão facilmente quanto as fotografias. Hoje em dia, revelar fotos não é tão comum, mas separar algumas e passá-las para o papel, além de ser uma experiência divertida, também pode contribuir para a decoração da casa. As imagens não precisam se limitar a estar em porta-retratos – podem ser colocadas em grades de ferro soldadas com eletrodo, assim como em varais. Para os mais tecnológicos, há também a opção de porta-retratos eletrônicos, que mostram uma sequência de fotos selecionadas.

Souvenirs de viagens

Compradas ou ganhadas de presentes, lembrancinhas de viagem são um charme para qualquer casa. Tanto agrupá-las em um único espaço e fazer delas o cantinho das viagens, quanto espalhá-las por toda a casa e, em cada cômodo, encontrar um pouco do mundo, pode ser interessante. Tudo depende de quanto as peças combinam com a decoração do restante da casa. Caso destoem muito, talvez seja melhor manter todas juntas em um só lugar.

Louças

O que está disparado, trincado ou esquecido dentro dos armários não precisa virar lixo. Muitas pessoas guardam durante anos louças de presente de casamento, por exemplo, até estarem fora de moda demais para serem usadas nas refeições, mas isso não significa que não fiquem bem na decoração, já que objetos antigos trazem um ar nostálgico à casa. Um reaproveitamento comum é utilizar xícaras como vaso para pequenas plantas, mas essa é só uma das inúmeras possibilidades.

Foto: Divulgação

Instagram