Cortina de pano, rolô, blackout ou persiana: entenda as diferenças e escolha a sua

Cada modelo fica melhor em um determinado cômodo da casa.

Cortinas são itens indispensáveis para a casa, seja com o intuito de decorar ou diminuir a entrada de luz em um ambiente. No entanto, escolher o modelo certo exige pesquisa para entender melhor as diferenças de cada um deles.

A verdade é que um quarto pequeno não vai ficar legal com uma cortina enorme, que irá tomar muito espaço. Então, o que você acha de conhecer quatro modelos de cortinas para usar nos cômodos da sua casa?

Cortina de pano

É feita de tecidos que podem ser mais leves ou mais pesados. Seu intuito é mais decorar do que propriamente proteger da entrada de luz, tanto que pode ser usada para cobrir paredes e não apenas janelas. Precisa ser presa em varões ou trilhos e pode acumular poeira, o que vai exigir que seja lavada com certa frequência.

Como permite uma escolha variada entre os tecidos, combina com todos os cômodos da casa. O único cuidado é em relação ao tamanho (altura e comprimento) e aos detalhes. Espaços menores podem ficar mais apertados se você investir em uma cortina enorme.

Cortina rolô

Lembra muito as persianas, pois é uma cortina que pode ser enrolada, em um rolo, ao ser aberta. Seu tecido pode ser o blackout ou qualquer outro que impeça a entrada de luz durante à noite. Assim, seu principal objetivo é tornar o espaço mais aconchegante.

Ela tem uma instalação diferenciada e exige cuidado no manuseio. Além disso, sua limpeza é feita com um pano úmido, sem a necessidade de remover a cortina para lavagem.

Conforto e melhor aproveitamento do espaço são dois benefícios deste modelo de cortina, então, ela é ideal para os quartos e a sala, principalmente, quando o ambiente conta com uma janela pequena.

Cortina blackout

Feito em vinil, o blackout impede totalmente a passagem de luz, sendo utilizado para deixar o ambiente escuro em qualquer hora do dia. Também possui uma face laminada, que ajuda a deixar o cômodo com a temperatura ideal, pois reflete os raios solares.

Além disso, pode ser combinado com as cortinas de pano, para dar um toque mais bonito, sem perder o conforto. É colocado em trilhos ou varões. Para janelas menores, também pode ser vendido no modelo rolô.

Destaca-se nos quartos, já que, provavelmente, você irá querer deixar o local mais escuro para garantir a qualidade do sono de quem dorme no cômodo. Inclusive, é recomendado para o quarto do bebê e das crianças.

Persiana

Composta por estruturas fixas de metal, tecido ou madeira, é muito comum nos escritórios, pela praticidade de abrir e fechar. Além disso, pode ser encontrada nos modelos horizontais ou verticais.

Não é indicada para impedir a passagem de luz, mas, sim, para facilitar a ventilação daquele ambiente. Até veda um pouco a iluminação, mas não traz tanto conforto como o blackout ou a cortina rolô.

É recomendada em escritórios, sala ou qualquer outro cômodo em que você precisa de uma cortina mais prática e de muita ventilação. Sua maior preocupação é deixar o ambiente fresco e não impedir completamente a entrada dos raios solares.

Modelo escolhido

Você já percebeu que cada cortina tem uma função diferente e combina melhor com um dos cômodos da casa? A verdade é que você precisa considerar o que é mais prático para sua família e se este item entra na decoração dos ambientes.

Assim, pesquise e instale a cortina que tem mais a ver com seu estilo. No entanto, além de decorar, lembre-se de que o objeto visa trazer conforto para seu lar, então, estude a possibilidade de ter mais de um modelo.

O blackout, por exemplo, é uma ótima escolha para os quartos, enquanto as persianas são práticas para janelas e espaços pequenos. Por isso, considere todas as necessidades de cada cômodo antes de definir a cortina ideal.

Instagram