Como as pequenas empresas podem superar dificuldades financeiras?

Em situações de crise, é preciso reavaliar o modelo de negócio, investir em planejamento financeiro, redefinir dívidas e integrar a equipe a fim de buscar soluções para sair do vermelho

A pandemia provocada pelo novo coronavírus evidenciou como a gestão do dinheiro é uma temática multidisciplinar que requer cuidados. Se é verdade que o tempo presente é marcado pelo empreendedorismo, abrir o próprio negócio tem inúmeras dificuldades.

A disseminação do SARS-Cov-2 pelo planeta tem impactos econômicos ainda imprevisíveis, mas já marcados pelo aumento do desemprego, o fechamento de inúmeros estabelecimentos comerciais e a diminuição da renda média das famílias em diferentes regiões do mundo.

No atual contexto de incertezas e perdas múltiplas, ficam dúvidas sobre o que é possível fazer para lidar com as dificuldades financeiras que marcam o momento. Confira algumas delas se você já tem a sua empresa aberta ou vem pensando em abrir uma.

Faça um planejamento financeiro

Abrir uma empresa requer, antes de tudo, planejamento financeiro. Calcular possíveis receitas e, principalmente, despesas da organização, como pagamento de salários, impostos, aluguel e compra de matéria-prima, é essencial para qualquer negócio. Ademais, isso exige analisar o cenário no qual o estabelecimento funciona e projetar metas a partir daí.

Observar quais são as movimentações financeiras durante um determinado período de tempo é fundamental para conseguir realizar projeções mais acertadas. Outro fator fundamental, já conhecido antes da pandemia, é ter alguma reserva de capital para possíveis imprevistos.

Identifique erros

Se a sua empresa enfrenta dificuldades financeiras, o primeiro passo é diagnosticar quais foram os erros que te levaram até essa situação. Avalie criteriosamente as finanças do negócio e mapeie todo o movimento: o que entra e sai do caixa, em que momento e porquê.

Uma vez detectados erros, pense em estratégias para solucioná-los. Defina o que é prioridade e, se houver desperdícios, corte-os. O uso de itens, como copos descartáveis, papel e material de escritório, pode ser reduzido. Se for possível, incentive a economia de água, energia elétrica e contas fixas, como a de telefone.

Para isso, converse com toda a equipe, explicando a importância dessas medidas.

Quaisquer ações que alterem o funcionamento de uma empresa requerem a integração de diferentes setores, especialmente, em momentos de crise.

Redefina metas e renegocie dívidas

Verificar constantemente as finanças em equipe é fundamental para analisar como andam os números e se é preciso redefinir metas. Consultar os responsáveis por diferentes setores é importante para não esquecer nada que possa alterar os novos objetivos.

Se precisar pedir dinheiro emprestado, tome muito cuidado com instrumentos como o cheque especial, que é concedido a partir de juros muito altos, o que pode piorar ainda mais a sustentação financeira da sua empresa.

Se for possível, renegocie dívidas. Converse com os credores e proponha alterações das condições de pagamento, como ampliar o prazo de quitação, o que permite pagar a dívida sem afundar a empresa. Também verifique a possibilidade de renegociar o pagamento de tributos com os governos municipais, estaduais e federal.

Busque um diferencial competitivo

Retomar a análise do cenário econômico e do ambiente onde o seu negócio está inserido pode ser um bom recurso para encontrar quais são os diferenciais competitivos da sua empresa — aquelas características, serviços ou produtos que apenas o seu estabelecimento pode oferecer.

Para encontrar quais são os diferenciais da sua equipe, pode ser preciso estudar o seu modelo de negócio. Esses atributos também podem ocorrer na maneira como a empresa apresenta-se aos clientes, e não porque o produto em si seja inovador.

Atraia novos clientes

Uma das maiores lições deixadas aos empresários pela pandemia é a necessidade de diversificar os caminhos para aumentar a clientela. Investir em plataformas virtuais, adotar o sistema de delivery e repensar a divulgação do negócio foram aprendizados fundamentais nesse período.

Nesse contexto, a comunicação com o cliente ganha uma importância ainda maior. Utilizar as redes sociais, para ter um contato mais frequente e personalizado, é uma forma de garantir o atendimento mesmo durante a quarentena e ampliar a clientela a partir de recomendações dos clientes antigos.

Nesse processo, pode ser necessário reavaliar os produtos e os serviços ofertados pela empresa, identificando quais são as novas demandas para reavaliar as soluções usadas até então. Repaginar o produto, adotando embalagens econômicas, por exemplo, buscar outros revendedores, conceder pacotes de descontos para compras maiores e capilarizar a entrega podem ser alternativas interessantes.

Instagram