Com greve, metalúrgicos da TI Automotive conquistam R$ 11.250 de PLR

Após sete dias em greve, os metalúrgicos da TI Automotive, em São José dos Campos, conquistaram uma PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de R$ 11.250. O valor foi aprovado em assembleia unificada nesta quinta-feira (16) e representa uma importante vitória para os trabalhadores.

A paralisação, iniciada dia 9, havia sido motivada pela baixa proposta apresentada pela TI, no valor de R$ 9 mil. Com a greve, a empresa entrou com dissídio coletivo e o caso foi para audiência de conciliação, na quarta-feira (15), no Tribunal Regional do Trabalho – 15ª. Região, em Campinas. Chegou-se à proposta de R$ 11.250 de PLR em duas parcelas, 90 dias de estabilidade no emprego e nenhum desconto nos salários pelos dias de paralisação.

Nas primeiras negociações, a TI propôs uma PLR de R$ 5 mil e congelamento dos salários. A proposta levou os metalúrgicos a entrarem em estado de greve no dia 7 de maio, como uma advertência para a empresa.

“A luta dos metalúrgicos da TI foi vitoriosa. O país passa por um momento crítico, com uma política econômica desastrosa e as empresas tentando tirar ao máximo os direitos dos trabalhadores. Mostramos, mais uma vez, que os metalúrgicos são de luta e não se dobram à pressão patronal”, afirma Emerson de Lima, o Binho, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.

Foto:Roosevelt Cássio/Sindmetalsjc