Ceará derrota Bahia e garante bicampeonato da Copa do Nordeste

O Ceará fez valer a vantagem que alcançou no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste e, nesta terça (4), garantiu o bicampeonato da competição ao derrotar o Bahia por 1 a 0 em partida realizada no estádio do Pituaçu, em Salvador (Bahia).

Ceará

Após vencer a partida de ida por 3 a 1, o Vozão chegou com muita tranquilidade ao segundo jogo da decisão. Esta tranquilidade ficou evidente desde os primeiros minutos de bola rolando. O Bahia, que precisava de gols para conseguir continuar sonhando com o título, começou a partida forçando jogadas de ataque. Porém, fazia isto de forma muito desorganizada.

Já o Ceará não se arriscava muito na frente, valorizava a posse de bola e atacava apenas em contra-ataques.

Com isso, o Tricolor baiano tinha muitas dificuldades de entrar na área adversária, o que fez com que as melhores oportunidades surgissem em chutes de longa distância, como o que o atacante Fernandão acertou aos 7 minutos de partida, obrigando o experiente goleiro Fernando Prass a fazer defesa em dois tempos.

Aos 22 minutos da etapa inicial os jogadores do Bahia pediram a marcação de um pênalti, pois afirmaram que Fabinho tocou a bola com a mão dentro da área de sua equipe. Mas, após consulta ao VAR (árbitro de vídeo), o juiz afirmou que não houve irregularidade.

Fora isso, o Ceará foi muito eficiente na defesa e segurou a igualdade até o intervalo.

Percebendo que sua equipe tinha muitas dificuldades no ataque, sendo que tinha a obrigação de marcar gols, o técnico Roger Machado lançou seu time para a frente no intervalo. Para isto ele trocou um zagueiro (Lucas Fonseca) por um atacante (Clayson), e colocou um ala (Nino Paraíba) no lugar de um lateral mais defensivo (João Pedro).

No entanto, a mudança acabou favorecendo o Vozão, que passou a encontrar mais espaços para contra-atacar. E, em um desses contra-ataques, o Ceará conseguiu marcar o gol da vitória. Aos 15 minutos o atacante Leandro Carvalho parte em velocidade, toca para o lateral Bruno Pacheco, que cruza, na medida, para o atacante Cléber escorar e vencer o goleiro Anderson.

Copa do Nordeste

Com a vantagem no marcador, o time cearense administrou a vantagem para garantir o bicampeonato da competição (que conquistou em 2015). Título este que teve um sabor especial, pois veio sem derrota alguma.


Foto:© Felipe Santos/Ceará SC/Direitos Reservados

Agência Brasil

Instagram