Caoa Chery traz seu primeiro carro elétrico

Caoa Chery iniciou as vendas do Arrizo 5e, primeiro carro elétrico da marca a chegar ao País. O sedã é importado pronto da China, diferentemente de sua versão flex, montada em Jacareí (SP). O preço sugerido é de R$ 159,9 mil. Até o fim do ano a montadora vai apontar sua estratégia para as vendas diretas, sobretudo a taxistas e locadoras. Na virada para 2020 começam as vendas para o consumidor final.

“Vamos trazer 130 carros até o fim deste ano e mais 100 em 2020. Acreditamos em um mercado de duzentas e poucas unidades por ano”, afirma o CEO da Caoa Chery, Márcio Alfonso.

“Queremos trazer outros elétricos como o Tiggo 2e, o EQ1 e o Tiggo 5Xe, mas tudo vai depender da demanda”, ressalta o executivo. Márcio Alfonso afirma que na modalidade de vendas diretas é possível praticar algum desconto. A montadora usará o Banco Alfa como parceiro para uma linha de crédito diferenciada para o Arrizo 5e, com taxas ainda a definir. Recentemente, o Santander anunciou taxa de 0,77% no lançamento do JAC iEV40.


Arrizo 5e mede 4,54 m e tem 2,65 m de entre-eixos, o que garante bom espaço no banco de trás. Volante é do tipo multifuncional e central multimídia tem informações completas sobre o status da bateria e gerenciamento elétrico do carro

O novo Arrizo 5e tem potência de 122,4 cavalos. Segundo a montadora ele acelera de zero a 100 km/h em 10,3 segundos e atinge velocidade máxima de 152 km/h. A autonomia informada pelo programa de etiquetagem veicular do Inmetro é de 322,5 quilômetros em uso misto e com o ar-condicionado ligado.

A Caoa Chery afirma que o tempo necessário para recarga de 80% da bateria leva uma hora em eletropostos, até oito horas num carregador do tipo wall box e longas 20 horas pelo cabo de emergência (que acompanha o veículo) para tomada residencial de 220 volts.

A montadora dá três anos de garantia para o carro e oito para a bateria. O Arrizo 5e tem quase mil itens em comum (exatos 974) com a versão flex, o que em tese o coloca em vantagem no custo de manutenção e disponibilidade de peças de reposição sobre o Nissan Leaf e o Renault Zoe, que não têm similares. O custo total de manutenção informado para o Arrizo 5e até os 60 mil quilômetros é de R$ 2.257. Em seu “irmão” flex esse valor sobe para R$ 3.233.


Entradas para recarga ficam na dianteira. Autonomia, segundo Inmetro, é de 322,5 km com ar-condicionado ligado. Porta-malas tem a mesma capacidade da versão flex do Arrizo: apenas 430 litros

Até o fim do ano haverá apenas um ponto de atendimento para o Arrizo 5e, aberto na cidade de São Paulo. Outros cinco estão programados para o ano que vem nas capitais Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ). A infraestrutura para atendimento exige boxe dedicado a veículos elétricos dentro da oficina, com sinalização apropriada, ferramentas com material isolante, luvas e botas especiais, novo equipamento de diagnose e treinamento certificado.

O DESEMPENHO CONVENCE

Automotive Business avaliou o novo carro elétrico por cerca de 70 quilômetros em percurso urbano e rodoviário. O carro tem três modos de condução, Esportivo, Econômico e Econômico+. Mesmo optando por economia, seu desempenho já é apropriado. A opção esportiva facilita as ultrapassagens e permite que ele supere com facilidade os 120 km/h.

O acabamento do Arrizo 5e é bem cuidado e o funcionamento, silencioso. Mal se ouve um zunido do motor. Na estrada, o ruído mais alto vem dos pneus rolando no asfalto.

Por segurança ele produz barulho artificialmente em baixa velocidade como forma de chamar a atenção dos pedestres, mas esse som pode ser desligado pelo motorista. O Arrizo 5e tem 4,54 metros de comprimento. Seu bom espaço interno é proporcionado pelos 2,65 m de distância entre eixos e também por causa da largura da carroceria (1,81 m).

O espaço interno sacrifica o porta-malas, que comporta apenas 430 litros, a mesma capacidade do Arrizo 5 flex. Como comparação, o compartimento do novo Chevrolet Onix Plus tem 469 l e o do Volkswagen Virtus, 521 l.


Teto solar elétrico e interior de couro fazem parte dos itens de série do sedã elétrico trazido da China. Modelo compartilha quase mil peças com a versão flex montada em Jacareí, no interior de São Paulo

O Arrizo 5e é bem completo, até para fazer jus ao preço de quase R$ 160 mil. Traz de série teto solar com acionamento elétrico, ar-condicionado automático, couro nos bancos e volante, cintos de três pontos para todos os ocupantes, rodas de liga leve de 16 polegadas, controles eletrônicos de tração e estabilidade, auxílio de partida em rampa, freios a disco nas quatro rodas, ajuste de altura para o volante e para o banco do motorista, câmera de ré, sensor traseiro de estacionamento, freio de estacionamento com acionamento elétrico e central multimídia integrada ao sistema de gerenciamento elétrico do carro, entre outros equipamentos comuns a essa categoria.

Por MÁRIO CURCIO, AB

Fonte:http://automotivebusiness.com.br/noticia/29967/caoa-chery-traz-seu-primeiro-carro-eletrico