Campanha da ONU Meio Ambiente visa unir religiões em prol da conservação

A campanha Fé pelas Florestas foi lançada durante a Cúpula de Ação Climática 2019, iniciando um movimento global de mobilização, educação e ativismo de organizações religiosas em prol da justiça climática.

O anúncio foi feito pela diretora executiva da ONU Meio Ambiente, Inger Andersen, e por Sonia Guajajara, coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, em 22 de setembro, na sede da ONU em Nova Iorque.

Fé pelas Florestas visa unir pessoas de todas as religiões para acabar com o desmatamento tropical.

Campanha Fé pelas Florestas visa unir pessoas de todas as religiões para acabar com o desmatamento tropical. Foto: IRI/CreativeCommons.

Campanha Fé pelas Florestas visa unir pessoas de todas as religiões para acabar com o desmatamento tropical. Foto: IRI/CreativeCommons.

A campanha Fé pelas Florestas foi lançada em 22 de setembro como uma contribuição à Cúpula de Ação Climática do secretário-geral da ONU deste ano, iniciando um movimento global de mobilização, educação e ativismo de organizações religiosas em torno da justiça climática.

O anúncio foi feito pela diretora executiva da ONU Meio Ambiente, Inger Andersen, e por Sonia Guajajara, coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil.

Fé pelas Florestas é um apelo global às organizações religiosas ou baseadas na fé, redes e locais de culto em todo o mundo para se unirem ao movimento para acabar com a destruição das florestas tropicais do planeta. O objetivo é unir pessoas de todas as religiões para acabar com o desmatamento tropical.

Protegendo os defensores do meio ambiente

Os povos indígenas são ótimos protetores das florestas tropicais. Foto: Mongabay | Daniel Aguilar.

Os povos indígenas são ótimos protetores das florestas tropicais. Foto: Mongabay | Daniel Aguilar.

A campanha também defende os direitos dos povos indígenas e comunidades tradicionais que estão na linha de frente da luta para deter e reverter o desmatamento ilegal. Todas as organizações religiosas e de boa fé em todo o mundo são convidadas a participar do movimento.

Já endossada por mais de 900 lideranças religiosas de 125 países e representando uma rede de mais de um bilhão de pessoas, a campanha Fé pelas Florestas tem como objetivo adicionar um impulso novo e necessário, com novos aliados, aos esforços de proteção florestal em todo o mundo.

Apenas na última década, uma área de floresta tropical do tamanho do Reino Unido, França e Alemanha combinados foi perdida. Essa destruição é prejudicial e está minando os esforços para enfrentar as mudanças climáticas, o desenvolvimento sustentável e os direitos humanos.

Campanhas de conservação ambiental da ONU Meio Ambiente

O desmatamento das florestas tropicais tem conseqüências significativas para a biodiversidade e o aquecimento global. Foto: CIFOR.

O desmatamento das florestas tropicais tem conseqüências significativas para a biodiversidade e o aquecimento global. Foto: CIFOR.

Em 2017, a ONU Meio Ambiente lançou a iniciativa Fés pela Terra, que construiu uma rede de cerca de 1.500 organizações religiosas ou baseadas na fé que concentram o poder desta em nome do serviço ao planeta.

No mesmo ano, foi instituído a Iniciativa Inter-Religiosa para Florestas Tropicais, com a missão de trazer lideranças religiosas para acabar com a destruição de nossas florestas tropicais.

O coordenador da Iniciativa Inter-Religiosa, Charles McNeil, comentou a criação da nova campanha da ONU Meio Ambiente que visa unir crença e conservação ambiental. “A campanha Fé pelas Florestas é essencial – uma declaração que precisa ser divulgada em todo o mundo e uma biblioteca de materiais educacionais desenvolvidos especificamente para lideranças e comunidades religiosas sobre desmatamento, mudança climática e os direitos dos povos indígenas”, afirmou.

Já segundo Iyad Abumoghli, coordenador principal da iniciativa Fés pela Terra da ONU Meio Ambiente, “o poder das organizações religiosas na proteção de florestas ainda é inexplorado”.

“As instituições religiosas possuem 5% de todas as florestas comerciais da terra, 22% e 28% na Suécia e na Áustria, respectivamente. As organizações religiosas podem e devem mostrar liderança na proteção das florestas como um meio de cumprir suas obrigações religiosas como defensores ambientais”, comentou Abumoghli.

Sobre a Cúpula de Ação Climática 2019

A Cúpula de Ação Climática da ONU aconteceu na cidade de Nova York em 23 de setembro de 2019 com fins de aumentar as ambições de conservação; acelerar ações em resposta à emergência climática global; e apoiar a implementação do Acordo de Mudança Climática de Paris.

A Cúpula de Ação Climática da ONU de 2019 foi organizada pelo atual secretário-geral da ONU, António Guterres.

ONU