Alugar ou financiar: qual é a opção mais vantajosa?

Ter um imóvel é o desejo de muitas pessoas, porém, nem sempre a opção da compra é a melhor em um primeiro momento. Alugar, financiar e até fazer um refinanciamento são as formas mais comuns de conquistar uma casa ou apartamento para viver – sozinho ou com a família.

Cada uma das opções tem suas vantagens e desvantagens. O ideal é analisar com calma aquilo que melhor se encaixa ao seu perfil. Ainda está em dúvida? Saiba mais sobre como funciona o aluguel, o financiamento e o refinanciamento.

Aluguel de imóveis

O aluguel é uma alternativa para quem precisa pagar um valor mensal mais em conta ou quer juntar o dinheiro e diminuir o valor do financiamento. Se trata também de uma opção mais barata a curto prazo, já que contratos de aluguel duram em média de um a dois anos – podendo ser renovados.

O fato de você não ser dono do imóvel também diminui alguns custos, já que não há a responsabilidade com o contrato da casa ou apartamento, os impostos e até o seguro.

Vantagens do aluguel

Dentre as principais vantagens de alugar, estão a flexibilidade de se mudar a qualquer momento, não ter a preocupação com a desvalorização do imóvel e até a negociação do valor pago mensalmente.

Desvantagens do aluguel

Alugar uma casa ou apartamento também apresenta desvantagens. Você não pode fazer nenhuma alteração ou reforma sem a autorização do proprietário, não tem estabilidade de moradia e pode lidar com o aumento do valor das parcelas.

Financiamento de imóveis

O financiamento é interessante quando já existe certa estabilidade financeira para assumir uma dívida que vai durar por alguns anos. Geralmente os financiamentos de imóveis são feitos para pagar em média em até 30 anos.

É preciso levar em consideração os juros envolvidos, porém, se existe o desejo de ser o dono do próprio imóvel – o que pode ser uma segurança a mais para quem busca estabilidade – é sim uma boa alternativa.

Vantagens do financiamento

Dentre as vantagens de financiar estão a possibilidade de construir uma casa do jeito que sempre sonhou, liberdade para reformar e mudar o imóvel do jeito que preferir e a valorização da casa ou apartamento ao longo dos anos. Se desejar vender ou alugar, pode cobrar um valor mais alto do que aquele que aplicou para adquirir o imóvel.

Desvantagens do financiamento

Se o financiamento é feito por um período muito longo – e são raros os casos em que o pagamento do empréstimo é feito em menos de 20 anos – há o risco de o imóvel sofrer mudanças negativas, como a instalação de uma balada na região, o que desvaloriza o valor da casa ou apartamento.

Quem tem a intenção de se mudar em breve também pode ter dificuldade em passar o imóvel adiante ou até mesmo de alugar.

Refinanciamento de imóveis

O refinanciamento de imóveis também é uma opção interessante para quem deseja adquirir uma casa ou apartamento, principalmente se a intenção é alugar um dos espaços.

Se trata de um tipo de empréstimo, em que o imóvel é dado como garantia. Algumas pessoas utilizam essa modalidade para conseguir um prazo maior para pagar a casa que já adquiriram, mesmo que a taxa de juros possa ser mais alta.

Vantagens do refinanciamento

Quando comparado com outros tipos de empréstimo, o refinanciamento tem taxas mais atrativas, pois fornece a instituição financeira uma garantia de pagamento (o imóvel, no caso).

Também permite que você tenha acesso a um valor mais alto e você pode usar o valor emprestado como desejar, não apenas para compra de outro imóvel.

Desvantagens do refinanciamento

A principal desvantagem do refinanciamento está ligada a possibilidade de perder um imóvel que você já possui, caso não consiga arcar com as parcelas desta modalidade de empréstimo.

Qual a melhor opção?

A verdade é que não há como definir para todas as pessoas qual é a melhor opção. Se alugar, financiar ou refinanciar um imóvel. Tudo depende de vários fatores, as ambições de vida deste momento, se existe estabilidade financeira e até se há o interesse (e o preparo) para assumir a responsabilidade de ter a casa própria.

O ideal é verificar quais vantagens e desvantagens cada alternativa oferece e ver o que pesa mais para você. Talvez, em um primeiro momento o aluguel seja mais interessante, porém, futuramente, você se sinta seguro para realizar um financiamento.