Agência Espacial Brasileira parabeniza estudantes do SESI premiados em competição da NASA

A vitória de estudantes do SESI de Goiânia no Aberto de Robótica de West Virgínia, nos Estados Unidos, recebeu elogios do presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que revela aguardar por uma visita dos jovens à autarquia. “É um fato marcante você ver a criatividade brasileira ganhando fronteiras, disputando e ganhando. É tudo aquilo que a gente quer: a criatividade e a inovação brasileira fazendo a diferença. Esses jovens merecem nosso reconhecimento”, afirmou. 

Ele ressaltou ainda a importância da educação técnica no país como maneira de mudar a realidade do cidadão. “Entidades como o SESI têm uma história de décadas de sucesso. Muitas das pessoas proeminentes no país passaram por esse berço, no qual você aprende o valor da organização, do trabalho, desde a adolescência. Ultimamente, o Sistema S tem investido em inovação. Tem vários centros de inovação espalhados pelo país. Eu destacaria o que existe na Bahia, que é muito competente”, elogiou.

A equipe premiada, Gametech Canaã, é da escola SESI Vila Canaã, em Goiânia. Nos Estados Unidos, os goianos apresentaram o chiclete para astronautas. Durante as pesquisas sobre o tema da temporada, Into Orbit (em órbita), eles perceberam que, por conta da gravidade, os astronautas ficam com as vias superiores congestionadas e não conseguem sentir o sabor dos alimentos.

Para aliviar o problema, são utilizados medicamentos para desobstruir as vias nasais. Porém, o hábito de usar continuamente esse tipo de remédio, além de viciar, pode causar problemas de saúde. A solução criada foi o chiclete, que é uma goma de mascar feita com componentes da pimenta.

A técnica de robótica da turma, Harumi Fukushima, explica que percebeu nos alunos grande maturidade e responsabilidade. “Eles se dedicaram bastante. Foram horas de treino. Eles abriram mão de sábados e feriados e mostraram muito esforço e trabalho”, conta orgulhosa. 

O estudante Felipe Caetano, 16 anos, está no segundo ano do ensino médio e foi um dos representantes da equipe nos Estados Unidos. “Ser premiado pela NASA e ganhar o torneio foi uma coisa extraordinária. A gente deu duro durante 11 meses de treino para poder chegar a um resultado. O SESI, juntamente com a robótica, conseguiu me proporcionar esse evento, uma vez que trouxe essa realidade para minha vida, possibilitando que eu tivesse o contato com a robótica na escola”, diz.

 A equipe conquistou a vaga para a disputa nos Estados Unidos durante o Festival SESI de Robótica, em março, no Rio de Janeiro

NO CONGRESSO NACIONAL – “Fruto” do Sistema S, como ele mesmo diz, o deputado federal Glaustin Fokus (PSC-GO) estudou na mesma escola que os vencedores do prêmio. “Que essa turma inteira sirva de exemplo e que incentive mais crianças, jovens e adolescentes a terem interesse por essa inovação”, afirmou. Fokus acredita também que o Sistema S, conjunto de instituições do qual o Serviço Social da Indústria (SESI)faz parte, é de suma importância. Defende ainda que, por ter credibilidade e mostrar resultados concretos, o trabalho deve continuar.

Em plenário, o senador Jorge Kajuru (PSB-GO) também elogiou a equipe Gametech Canaã e afirmou ser motivo de orgulho. “Essa é uma demonstração de que talento e criatividade não faltam às nossas crianças e adolescentes, quando eles contam com as condições necessárias, como as propiciadas pelas escolas do SESI, integrante do chamado Sistema S”, ressaltou.

REFERÊNCIA MUNDIAL EM ROBÓTICA – Nesta temporada, os brasileiros já conquistaram prêmios no Mundial de Robótica, em Houston (EUA), no torneio de Arkansas (EUA), no Aberto Internacional da Turquia, no Aberto de Robótica do UruguaiAberto de Robótica do Líbano e no Aberto de Robótica da Austrália (Ásia Pacífico)

REDES SOCIAIS – Acompanhe tudo sobre a temporada 2019/2020 do Torneio de Robótica FIRST LEGO League, que começa em agosto, aqui na Agência CNI de Notícias e nos perfis do Torneio no Instagram e Facebook.

Fotos: Alex Malheiros

Da Agência CNI de Notícias