AFPESP reforça necessidade de prevenção ao câncer de próstata

O médico Álvaro Gradim, presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP), ressalta a importância da campanha Novembro Azul, referente aos cuidados com a saúde integral da população masculina, com ênfase na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. “É necessário que se realize um controle médico periódico, no mínimo anual, para verificar os fatores de risco cardiovasculares, como colesterol, pressão sanguínea e volume de açúcar no sangue, bem como detectar no início outros fatores potencialmente causadores de doenças”.

Novembro Azul

Quanto ao câncer de próstata, especificamente, trata-se do segundo mais recorrente entre os brasileiros, atrás apenas do de pele. Considerando ambos os sexos, também é o segundo mais comum. É uma enfermidade característica da terceira idade, pois 75% dos casos, em todo o mundo, ocorrem a partir dos 65 anos. “Em nosso país, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, em 2020, ocorrerão 65.840 novos casos da doença, que mata cerca de 15,5 mil homens por ano no Brasil”, observa o médico.

Os principais fatores de risco são genéticos (pai ou irmão que tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos), excesso de gordura corporal e exposição a aminas aromáticas, arsênio, produtos de petróleo, escape dos veículos, hidrocarbonetos, fuligem e dioxinas. “O diagnóstico precoce é o meio mais eficaz para reduzir sua mortalidade”, enfatiza o presidente da AFPESP, explicando: “Pode ser feito por meio de exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos, quando há sintomas sugestivos, como dificuldade de urinar, diminuição do jato de urina, necessidade de urinar mais vezes e sangue na urina. Na maioria das vezes, tais sintomas não são causados por câncer, mas é necessário que sejam sempre investigados rapidamente por um médico”.

Quanto ao rastreamento periódico, por meio do toque retal e o PSA (Antígeno Prostático Específico), exame de sangue, deve ser feito apenas quando houver orientação médica.

“Cuidar da saúde é fundamental. É um ato de responsabilidade de todos os indivíduos perante eles próprios, suas famílias e a sociedade”, salienta o presidente da AFPESP, entidade com 246 mil associados, aos quais são sempre dirigidas campanhas de prevenção e valorização da vida.

Câncer de próstata

Para reforçar a importância da data, a entidade incentiva seus associados a fazer, frequentemente, exames preventivos para diagnóstico da doença em suas fases iniciais. Sobretudo todos os homens, acima de 40 anos. Estes devem se submeter aos exames específicos, como prevenção a este tipo de câncer.

Nesse sentido, a AFPESP oferece a seus associados acesso à Rede Afinidade, que permite a realização destes e de outros testes com preços menores.

AFPESP

O acesso a esse serviço pode ser feito via Dr. App. No aplicativo é possível escolher entre diversos laboratórios que realizam esses testes.

Presidente da AFPESP, Dr. Álvaro Gradim-Foto: Divulgação
Instagram