Adeus, Google: jovens criam aplicativo que facilita a interação entre médicos e pacientes

Médicos, professores, advogados, cabeleireiros, não importa a profissão, todos já passaram pelo incômodo de receber mensagens no WhatsApp ou ligações fora de hora de clientes ou pacientes solicitando informações de todos os tipos. Com o avanço da tecnologia móvel, o smartphone tornou-se uma ferramenta útil, mas também muito invasiva. Pensando nisso, os jovens curitibanos Bruna Cavalli Reis, Pietro Maués e Lucas Mengarda criaram um aplicativo que promete revolucionar a interface de contato entre público e profissionais.

O aplicativo PROH é a primeira e única plataforma que centraliza toda a comunicação entre profissionais liberais e seus clientes por meio de um chat onde cliente/paciente poderá sanar suas dúvidas direto com o especialista. O PROH proporciona a separação entre vida pessoal e profissional, além de permitir que o profissional seja remunerado pela interação fora do ambiente de trabalho. Com o app, o usuário não tem mais acesso ao profissional por outro meio que não seja a ferramenta.

“A ideia do PROH surgiu ao observarmos entre amigos e familiares reclamações constantes sobre ligações fora de hora, mensagens tarde da noite, dúvidas aos finais de semana. As pessoas esquecem que os profissionais também têm vida pessoal e que aquela dúvida que parece ser inocente acaba tomando tempo e que aquilo tem valor, afinal foram anos de estudo, investimento em cursos e aperfeiçoamento”, conta Bruna Cavalli Reis.

O aplicativo disponibiliza aos profissionais cadastrados um QR Code e um cartão NFC que será escaneado pelo cliente. Ao escanear o QR Code ou o cartão NFC, o cliente poderá iniciar o contato com o profissional, que tem até três horas para retornar. O cadastro na plataforma é gratuito e não há taxa de mensalidade.

“O PROH disponibiliza pacotes de cinco mensagens e ligações em separado no caso de dúvidas mais complexas”, explica Pietro Maués. A cobrança é totalmente digital e realizada por cartão de crédito.

O PROH também supre a tal consulta via Google, um hábito ruim e muito frequente de sanar dúvidas, principalmente médicas. “O médico acaba muitas vezes sendo substituído pela informação encontrada no Google e o PROH torna acessível o parecer de um especialista, principalmente por ser de alguém que já conhece o histórico do paciente”, diz Lucas Mengarda.

PROH

O PROH está disponível em todo o Brasil, com download gratuito da plataforma pela Apple Store ou Google Play.