Academia Brasileira de Ciências empossa novos membros

Maria Fernanda Ziegler  |  Agência FAPESP – A Academia Brasileira de Ciências (ABC) empossou novos membros titulares em reunião magna realizada no dia 15 de maio. As mulheres, que antes representavam 14,86% do grupo, correspondem agora a 33,33%.

Em janeiro, quando foram divulgados os nomes dos membros eleitos, a diretora da ABC, Márcia Barbosa, comentou: “Avançamos, mas o caminho ainda é longo”.

Dos 18 cientistas que tomaram posse, sete são de universidades e instituições de pesquisa do Estado de São Paulo. Todos os sete desenvolvem ou já desenvolveram projetos com apoio da FAPESP.

Para a área de Ciências da Engenharia, tomaram posse Claudia Bauzer Medeiros, do Instituto de Computação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e Armando Martins Leite da Silva, da PUC-Rio. Medeiros é a segunda mulher a tomar posse na área das Engenharias.

“É uma honra muito grande me tornar membro da Academia Brasileira de Ciências. Certamente, devo à minha família e também à Unicamp, à FAPESP e aos meus alunos. À família, por me ensinar a sempre abrir os olhos para o mundo e a fazer perguntas. À Unicamp, pelo excelente ambiente de pesquisa e pela possibilidade de contatos com colegas de muitas áreas. E às minhas atividades na FAPESP que me permitem ter discussões com cientistas de ponta de todas as áreas, participantes das várias coordenações”, disse Medeiros Agência FAPESP.

“Eu tive a sorte de ter ótimos alunos, com os quais sempre trabalhei – e trabalho – com alegria. Quanto mais colaborações fazemos, mais enriquecemos a vida, tanto do ponto vista pessoal quanto profissional”, disse.

A pesquisadora é também membro da coordenação do Programa FAPESP de eScience e Data Science. Na ABC, Medeiros participa de um grupo que se debruça sobre questões de dados abertos na ciência. “Estamos redigindo um documento sobre o tema”, disse.

Para a área de Ciências Matemáticas foram nomeadas Helena Judith Nussenzveig Lopes, do Instituto de Matemática da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e Yoshiko Wakabayashi, do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (USP).

Wakabayashi concentra-se no estudo de otimização combinatória e teoria dos grafos; tem trabalhos em combinatória poliédrica, clustering, algoritmos de aproximação para problemas de empacotamento, grafos e outras estruturas discretas. A pesquisadora coordenou também a”São Paulo School of Advanced Science on Algorithms, Combinatorics and Optimization, com apoio da FAPESP.

“Para mim, foi uma grata surpresa ter sido eleita membro da ABC. Era algo que nem almejava. Isso agora me motiva ainda mais a trabalhar, a fazer por merecer”, disse Wakabayashi.

Edson Roberto Leite (Universidade Federal de São Carlos – UFSCar) e Maysa Furlan (Universidade Estadual Paulista – Unesp) tomaram posse como novos membros da área de Ciências Químicas.

Furlan tem experiência na área de química orgânica, especialmente nos aspectos estruturais, biológicos e biossintéticos de produtos naturais, com ênfase em biologia sintética. Seu grupo de pesquisa desenvolve há anos trabalhos com classes de substâncias naturais com potentes atividades antitumoral, tripanocida, antifúngica e antioxidante, com acúmulo em espécies das famílias Piperaceae e Celastraceae.

Leite conduz um projeto de pesquisa sobre a eficiência da hematita como semicondutor, com apoio da FAPESP.

Ricardo Ivan Ferreira da Trindade, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG-USP), é o novo membro da ABC para a área de Ciências da Terra.

Trindade desenvolve pesquisas em magnetismo de rochas, anisotropia magnética, paleomagnetismo e arqueomagnetismo, com o objetivo de compreender períodos críticos da história da Terra, como a transição Pre-cambriano-Cambriano e crises ambientais do Fanerozóico. O pesquisador também colaborou para a integração de laboratórios do IAG ao projeto do Telescópio Gigante Magalhães (GMT).

Para a área de Ciências Físicas foi empossado José Soares de Andrade Júnior, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Na área de Ciências Biológicas, tomaram posse Geraldo Wilson Afonso Fernandes (Universidade Federal de Minas Gerais) e Célio Baptista Haddadprofessor no Instituto de Biociências da Unesp.

Haddad é responsável pelo Projeto Temático “Diversidade e conservação dos anfíbios brasileiros”, ligado ao programa BIOTA-FAPESP.

Os cientistas Manoel Odorico de Moraes (UFC), Marcelo Torres Bozza (UFRJ) e Niels Olsen Saraiva Câmara (USP) são os novos membros da área de Ciências Biomédicas.

Saraiva Câmara coordena o Projeto Temático “Metabolismo celular, microbiota e sistema imune: novos paradigmas na fisiopatologia das doenças renais”, também com apoio da FAPESP. 

Para a área de Ciências da Saúde, tomou posse a cientista Poli Mara Spritzer (Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS). Marcia Maria Auxiliadora Naschenveng Pinheiro Margis (UFRGS) e Odir Antônio Dellagostin (Universidade Federal de Pelotas – UFPel) foram empossados para a área de Ciências Agrárias. Em Ciências Sociais, Eduardo Batalha Viveiros de Castro (UFRJ) e Roberto Kant de Lima (Universidade Federal Fluminense – UFF) são os novos membros.

Mais informações: www.abc.org.br

Mulheres passam a representar 33% dos membros titulares da ABC; dos 18 novos, sete desenvolvem ou já desenvolveram projetos com apoio da FAPESP. Na imagem: Edson Roberto Leite, Yoshiko Wakabayashi,Ricardo Ivan Ferreira da Trindade, Claudia Bauzer Medeiros, Célio Baptista Haddad, Niels Olsen Saraiva Câmara e Maysa Furlan. (foto: arquivo pessoal)