A iguaria marajoara conquistou o Super Ouro na quarta edição do Prêmio Queijo Brasil

Os produtores do Queijo Marajó Tipo Creme, Cecília e Marcus Pinheiro, da Ilha do Marajó, no Pará foram contemplados com o Super Ouro na quarta edição do Prêmio Queijo Brasil, que aconteceu no Memorial da América Latina, na Feira Farofa, no palco do Mesa Tendências, que terminou nesta sexta-feira (09), em São Paulo. Foram quase 500 queijos artesanais de todo o Brasil avaliados por uma equipe de 24 jurados, durante dois dias de avaliação.

A queijaria da Fazenda São Victor produz por dia, em média, 80 quilos de queijo. Os produtores trabalham na atividade há 12 anos. “Minhas principais atividades são administrativo e captação de clientes. Meu marido empreende os cuidados da fazenda e produtividade”, contou Cecília.

Segunda Cecília, todo esforço foi recompensado com as importantes conquistas, em São Paulo. “Esta conquista é fruto da união de uma equipe competente, e que não mediram esforços para esta realização. Hoje, vejo claramente, a superação das nossas expectativas através deste prêmio tão importante para o nosso estado” ressaltou.

A comercialização do queijo produzido na Fazenda São Victor, tem certificação artesanal por meio do Projeto Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Queijo do Marajó, resultado de um esforço conjunto do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (ADEPARÁ), órgão de inspeção sanitária e da Secretaria de Agriculta (SAGRI).

Marcus enfatizou que o acontecimento é importante para a sua trajetória e de toda a equipe envolvida, que conta ainda, com o apoio de amigos, familiares e até clientes, no recebimento de orientações. “Uma história de inovação, conquista e superação nos trouxe até aqui. Para nós, este reconhecimento é, acima de tudo, o resultado, da dedicação dos nossos colaboradores de um modo geral”, frisou.

 

Sobre Queijaria Fazenda São Victor

Desenvolvida em 2006 por meio do Projeto Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Queijo do Marajó, conquistou certificado de qualidade artesanal do produto. Detentora do selo 013 no segmento de produto artesanal no Pará, com a produção do Queijo Marajó Tipo Creme, conquistou premiações expressivas no gênero alimentício, entre elas o primeiro lugar no XII Encontro Nacional de Criadores de Búfalos e II Marajó Búfalos, tendo o reconhecimento na maior premiação de queijos artesanais, “Medalha de Bronze”, no III Prêmio Queijo do Brasil em São Paulo.