6 causadores de acne que você não conhece

Alguns produtos do seu dia a dia incentivam o aparecimento de cravos e espinhas.

A acne é um dos principais pesadelos das adolescentes. Tanto que, desde muito jovens, as meninas já começam a se preocupar com cuidados com a pele. Afinal, já é comprovado que algumas pessoas têm tendências maiores de desenvolver o problema enquanto outras não.

No entanto, a acne não é exclusiva da adolescência. Você pode lidar com cravos e espinhas, até mesmo, na vida adulta. E, diferente do que muitos pensam, nem sempre os culpados são os hormônios.

Descubra, agora, causadores de acne que não são tão conhecidos, mas que podem fazer parte dos seus hábitos diários:

1.  Alimentação rica em gordura

Provavelmente, você já ouviu alguém te dizer que precisava comer menos chocolate porque isso ia fazer com que tivesse muitas espinhas. A verdade é que o problema não está exatamente no chocolate, mas, sim, nos alimentos ricos em gorduras.

Assim, quem não cuida da alimentação e consome qualquer produto rico em gordura pode ter uma tendência maior a ter espinhas, independentemente da idade.

2.  Lavar o rosto excessivamente

Manter o rosto limpo é importante para remover o excesso da oleosidade e evitar o aparecimento da acne. No entanto, assim como a falta de limpeza, o excesso também pode prejudicar a pele.

O recomendado é lavar o rosto, em média, duas vezes ao dia e após retirar a maquiagem, sempre com água em temperatura ambiente. Quem lava o rosto a todo momento, ou usa algum produto para fazer essa limpeza, remove a oleosidade natural da pele.

Para evitar o ressecamento, o corpo passa a produzir mais sebo e a pele fica ainda mais oleosa, o que pode entupir os poros e resultar nas temidas espinhas.

3.  Estresse

Você já é adulta e ainda assim percebeu que, quase todos os meses, encontra cravos e espinhas, especialmente no rosto? Então, já parou para analisar como andam seus níveis de estresse?

Já foi comprovado que, quando alguém está estressado, tem um sono com menos qualidade e se alimenta mal. Ambos os fatores interferem no funcionamento normal do organismo, sem contar os elevados níveis de cortisol no sangue.

O resultado é que a pele pode ficar ressecada ou muito oleosa e, como você sabe, esse é um cenário propício para o desenvolvimento da acne.

4.  Uso de cosméticos oleosos

Cada tipo de pele precisa usar um produto específico para garantir a proteção e hidratação. Quando você usa um cosmético muito oleoso — e isso inclui o protetor solar, não apenas a maquiagem — pode incentivar o aparecimento da acne em sua pele.

O ideal é apostar em produtos que não obstruem os poros e são indicados para o seu tipo de pele. Quem tem pele oleosa também pode evitar a maquiagem, especialmente a líquida.

5.  Reação ao uso de medicamentos

A acne também pode ser um efeito colateral do uso de algum medicamento, especialmente, quando causa alguma mudança no nível de oleosidade da pele. Ademais, pode indicar alergia leve àquela medicação.

Qualquer espinha ou cravo que surja, em qualquer parte do corpo, após o início de um tratamento com remédios, deve ser informado ao seu médico. Assim, é possível verificar se existe alguma alergia e alterar o medicamento.

6.  Exposição ao sol

Em excesso, tudo faz mal. Claro, que você precisa tomar um pouco de Sol, especialmente, nos horários antes das 10h e após às 16h. Ainda assim, não fique muito tempo exposto à radiação solar.

O motivo é simples. Apesar de ser boa para a pele, quando em excesso, pode aumentar a produção de sebo e oleosidade. Este é um prato cheio para o entupimento dos poros e surgimento dos cravos e espinhas.

Você já conhecia esses fatores que podem incentivar o aparecimento da acne? Agora, sabe que precisa ter mais alguns cuidados com a sua pele.