5 dicas simples que podem fazer toda a diferença para o meio ambiente

Pequenos atos cotidianos podem ser essenciais para reduzir o impacto humano causado na natureza

O progresso das indústrias fez com que o mundo se tornasse muito mais poluído e os recursos naturais, mais escassos. Se antigamente essa preocupação não passava pela cabeça dos gestores públicos e executivos, desde a década de 1990 isso tem mudado, e leis têm sido criadas para banir o uso de sacolas plásticas e adotar o uso do canudo de metal em várias cidades.

Por mais que pareçam atitudes pequenas, elas fazem muita diferença para o meio ambiente. De acordo com dados do Senado Federal, um bilhão e meio de sacolinhas plásticas eram consumidas diariamente no país até 2016, quando começaram as sanções de distribuição das mesmas.

O problema é que se descartadas de forma incorreta, cada sacolinha plástica leva, em média, 450 anos para se dissolver no meio ambiente. Sem contar que quando vão parar no mar, se tornam uma ameaça à fauna marinha.

No começo da proibição, muita gente estranhou o fato de ter que sair de casa com ecobags para fazer as compras. Passados alguns meses, a adoção da sacola ecológica tornou-se um hábito, e muita gente passou a ganhar dinheiro produzindo o acessório com estampas descoladas e materiais laváveis.

Mudar pode parecer difícil, mas a lista abaixo mostra que são as pequenas atitudes que podem fazer grande diferença a médio e longo prazo. Confira:

Reciclagem

A produção de lixo doméstico é sempre muito grande, em especial nos dias em que as famílias estão em casa, como nos feriados, férias e fins de semana. Separar o lixo que é produzido para poder enviá-lo à reciclagem não é uma tarefa difícil e faz toda a diferença no meio ambiente e na economia, pois há muita gente que vive do reaproveitamento do que é jogado fora.

Sem contar que a separação pode ser uma tarefa partilhada por todos os membros da família e uma lição para as crianças, que podem adotar o hábito desde cedo e aprender a cuidar da natureza em casa.

O uso de energia

A eletricidade que utilizamos também causa impacto na natureza, pois é preciso desmatar para construir as usinas e represas. O uso consciente da energia é importante para quem quer ser mais sustentável.

Dessa forma, dê preferência para a compra de roupas que não precisam passar, como aquelas de fibras sintéticas e elásticas, ou acumule a roupa para passar toda de só uma vez.

Evite o uso constante de aparelhos que superaquecem, como o secador e a chapinha, não use torneiras elétricas e reduza o seu tempo no chuveiro. Também apague as luzes quando sair dos cômodos e evite deixar os aparelhos eletroeletrônicos ligados na tomada — pode parecer besteira, mas as luzes de stand by consomem energia.

Vida saudável

Mudar hábitos pode ser muito bom para a saúde como um todo — e também é para o meio ambiente. Que tal trocar o carro pelo transporte coletivo, pela bicicleta ou mesmo por uma bela caminhada?

Além de evitar a emissão de gases do efeito estufa e as poluições sonora e do ar nos grandes centros, ainda é possível ler mais, conhecer mais pessoas e até emagrecer.

Consumo consciente

Fazer compras pode ser terapêutico, mas também é desgastante para o meio ambiente. Isso porque, muitas vezes, compramos itens por impulso e eles ficam depois jogados em algum canto da casa.

Sem contar que muita gente não sabe como descartar corretamente o bem antigo. Dessa forma, um novo celular chega em casa e o antigo ou é jogado em qualquer lugar, prejudicando o meio ambiente, ou fica oxidando em algum armário da casa. Ruim, não é mesmo?

Antes de adquirir um novo item, sempre é bom se perguntar se realmente precisa daquilo e esperar alguns dias. Se a resposta ainda for sim, e a vontade permanecer, então a compra é válida. Caso contrário, economize dinheiro e recursos.

O mesmo vale para as compras da casa. Fazer uma lista antes de ir ao supermercado evita desperdícios desnecessários. Adquirir alimentos que não serão consumidos instantaneamente gera resíduos porque muita comida estraga ou perde a validade antes de ser preparada. Racionalidade é a chave da sustentabilidade e também da economia!

A água

A água, bem mais escasso que temos, deve ser poupada sempre. Banhos rápidos; torneiras fechadas enquanto lava a louça, escovar os dentes ou fazer a barba; trocar a mangueira pela vassoura na hora de limpar o quintal e até reaproveitar a água da máquina de lavar são alguns dos gestos que economizam esse recurso tão importante.