5 dicas para usar melhor as mídias sociais

Por mais que o Marketing Digital tenha várias possibilidades de estratégias, as mídias sociais são as favoritas das empresas, influenciadores, microempreendedores e profissionais da área. Mas administrar contas comerciais nas mídias sociais não é tão simples como parece, é um trabalho cheio de detalhes e muita estratégia.

Mídias sociais

Por isso, a professora de Marketing Digital do Centro Universitário Internacional Uninter, Maria Carolina Avis, listou algumas dicas práticas para quem quer obter resultados melhores nas mídias sociais.

1. Conheça o seu público

Quando uma marca decide que precisa começar a investir em mídias sociais, o profissional contratado, ou até mesmo o empreendedor, geralmente tem como primeira ação criar uma página no Facebook, no Instagram e em outras redes sociais. Prontamente começa a pensar em conteúdos a serem publicados.

Mas será que essa é mesmo a primeira etapa? Não. A primeira etapa deve ser conhecer o público. Não se vende nada para quem não se conhece, e não se conhece um público sem pesquisar.

Se a empresa vende roupas plus size, por exemplo, não tem motivos para direcionar conteúdos para todas as pessoas, mas apenas para as que utilizam plus size. Se a empresa é um açougue, não deve chegar até o público vegetariano, vegano, os que não consomem carne. Se a empresa é uma escola de cursos presenciais de inglês em São Paulo, não há por que direcionar conteúdos para pessoas do Brasil inteiro.

Além disso, outros motivos são importantes: para criar conteúdo relevante ao seu público, é preciso saber quais são suas preferências de canal de comunicação, horários do dia, dias da semana, tom de voz, se vai usar regionalismos, gírias, uma fala séria, descontraída, legendas curtas ou longas, definir redes sociais utilizadas, em quais dispositivos a persona costuma navegar na web…

Não conhecer o público e seus hábitos antes de começar a produzir conteúdo é perda de tempo. É melhor atingir 100 pessoas que comprarão seu produto do que 100 mil pessoas que não vão comprar e vão te dar uma taxa de conversão menor.

2. Conheça as redes sociais

Não precisa estar no Instagram só porque todo mundo está. Não precisa ter uma página de Facebook se seu público não está lá. Entenda onde está seu público e conheça as características de cada rede social.

Facebook, Instagram, WhatsApp, YouTube, LinkedIn, Pinterest… cada rede social tem seu funcionamento, sua característica e seus conteúdos devem ser adaptados para as redes que você for utilizar. O Facebook, por exemplo, é muito utilizado pelos usuários via mobile, enquanto o LinkedIn é mais usado pelo computador, portanto o conteúdo deve ser adaptado.

Aproveitar uma imagem de Facebook nos stories do Instagram também não é o ideal, já que os formatos são diferentes. Busque entender o tipo de conteúdo ideal para seu público em cada rede social.

3. Não fique engessado

Faça testes! Não adianta ficar preso àquela ideia de “dois posts semanais” eternamente. As mídias sociais são dinâmicas, o comportamento do usuário muda e vários fatores fazem com que, no meio do caminho, tudo se transforme. Não fique preso e nem se acostume com uma rotina de conteúdo. Mude e faça testes.

4. Gere conteúdo relevante

Não pense que redes sociais servem para divulgação e para vender produtos. A venda é consequência de um bom trabalho de posicionamento de marca por meio das mídias sociais. Por isso, deixe os posts que falam sobre venda para apenas 20% do tempo, enquanto nos 80% restantes gere conteúdos relevantes. Para dicas, funcionalidades, provas sociais, benefícios do produto, use storytelling: conte histórias (sete áreas do cérebro se ativam quando ouvimos uma história). Explore conteúdos que agreguem valor e informem seu público. Gere relacionamento, e venda sem querer vender.

5. Mensure dados para tomar decisões

Planejar > criar > publicar > analisar > planejar. A análise de métricas faz parte do processo de administração de mídias sociais e não pode ser deixada de lado. É preciso saber se as ações estão surtindo resultados satisfatórios ou não. Portanto, analise as métricas e tome decisões estratégicas para os próximos planejamentos.

Imagem de Jan Alexander por Pixabay