5 dicas para manter as crianças focadas nos estudos durante a quarentena

Com a família toda reunida, a atenção das crianças fica ainda mais dividida

Se, antes, a tarefa era conseguir fazer seu filho sentar no sofá por 5 minutos, agora, é descobrir como mantê-lo empenhado na rotina de estudos — com um volume bem maior de atividades — e, ao mesmo tempo, proporcionar momentos de diversão em casa.

Embora a recomendação de especialistas seja a de que os pais deveriam dedicar esse novo período aos filhos, e não ao trabalho, sabemos que no Brasil isso é algo longe de estar entre as possibilidades da maioria das famílias.

Com as escolas fechadas ainda por tempo indeterminado, professores e alunos adotaram o formato de educação à distância, usando recursos audiovisuais, aulas em tempo real, chats e e-mail como canais de dúvidas.

Nas redes sociais, o desespero de alguns pais com a quantidade de atividades solicitadas aos alunos chegou a viralizar em formato de meme. De fato, os pais estão sofrendo na pele o que professores passam no dia a dia.

Independente da rotina da casa, se os pais estão em trabalho remoto ou não, é necessária a adoção de uma certa disciplina nos estudos. Para quem não estudou esse tipo de metodologia, as dicas a seguir podem ser de grande ajuda.

1.  Crie uma rotina

A dica parece óbvia e, na verdade, é mesmo. Antes da pandemia, todo mundo tinha a sua rotina: acordar, lavar o rosto, trocar de roupa, tomar café da manhã, escovar os dentes, sair para o trabalho e/ou escola.

Embora longe do convívio social, da forma que conhecíamos, as rotinas ainda precisam ser mantidas, mas adaptadas para o contexto de cada um.

Embora não precisem necessariamente continuar acordando às 6h da manhã, por exemplo, é aconselhável que as crianças mantenham a rotina de estudos na parte do dia em que costumavam frequentar a escola.

Uma rotina não é mera questão de controle. O cérebro naturalmente entende que, em determinado horário, as funções do seu corpo estão acostumadas a exercer determinadas atividades, facilitando a concentração.

2.  Prepare um ambiente

Uma das maiores dificuldades enfrentadas por muitas pessoas foi a adaptação do ambiente caseiro para trabalhar e estudar. Quem não tinha escritório em casa, adaptou o mobiliário já existente, como o da cozinha, para usar computadores e amontoar papéis ao longo do dia.

No caso das crianças, o ambiente utilizado para estudar é fundamental. Acostumadas a transformarem caixas de papelão em superaeronaves, ter um cantinho reservado para os estudos auxilia na hora de estudar com um foco maior.

O silêncio também é importante. Para os pais que tem mais de um filho, estabelecer acordos sobre os momentos de correr pela casa e os em que é necessário conter a energia é essencial.

3.  Evite distrações

Esta é outra dica bastante óbvia, mas que durante a quarentena pode ser trabalhada de diversas maneiras. Além do barulho — que, a depender da região onde cada um mora, pode ser incontrolável — outras distrações podem influenciar o rendimento na hora de estudar.

Não é aconselhável, por exemplo, estudar perto de brinquedos — a menos que estejam diretamente relacionados com o assunto a ser estudado. Aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, como smartphones e televisão, estão sendo muito utilizados como forma de acessar os conteúdos escolares. O que é importante ressaltar sobre eles:

  • No caso da televisão, um volume regulado e a presença de um dos pais por perto pode ajudar a manter a atenção.
  • Utilizar o smartphone é algo legal pela praticidade, mas as notificações de outros aplicativos e a tentação de acessar jogos pode influenciar negativamente a absorção do conteúdo.

4.  Invente brincadeiras

Uma das partes mais essenciais na educação infantil está “proibida”: a interação social. Aproveite o tempo em casa — até mesmo para uma pequena pausa do trabalho no meio do dia — e elabore atividades divertidas com as crianças.

Jogos educativos e desafios rápidos podem estimular a criatividade, ajudando a assimilação de conteúdos de um jeito agradável para todo mundo.

5.  Mantenha a calma

Mesmo com o fluxo relativamente maior de lições de casa e a assistência apenas de forma remota dos educadores, manter a calma é fundamental para você e as crianças.

Procure alinhar a rotina com uma agenda diária, tendo em mente exatamente o que deve ser cumprido em cada dia. Isso ajuda a diminuir o estresse para todos os lados — e ninguém aprende ou consegue ensinar de forma adequada em um ambiente estressante.

Instagram